Os cães sentem dor por muitas das mesmas razões que os humanos: infecções, problemas dentários, artrite, doenças ósseas e câncer. Eles também sentem desconforto após procedimentos cirúrgicos. Infelizmente, ao contrário dos humanos, eles não conseguem falar conosco sobre quando e onde se machucam. Você está na melhor posição para observar as mudanças sutis no comportamento que podem indicar que seu animal está sofrendo.

É importante ficar alerta a esses sinais, porque quanto mais cedo a dor do seu cão for diagnosticada e tratada, mais cedo ele poderá se curar e retomar uma vida normal e feliz. Se o seu cão apresentar um ou mais desses comportamentos e você suspeitar que talvez seja devido a dor, avise seu veterinário imediatamente.

Meu cachorro está com dor?

Se o seu cão estiver com dor, ele pode:

  1. Mostrar sinais de agitação
  2. Gritar, uivar ou rosnar
  3. Seja sensível ao toque ou reenvie-se ao manuseio normal
  4. Fique mal-humorado e morda você
  5. Fique quieto, menos ativo ou se esconda
  6. Mole ou relutante em andar
  7. Fique deprimido e pare de comer
  8. Respiração rápida e superficial e aumento da frequência cardíaca
Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco! Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Dermatologia, Oftalmologia, Ortopedia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é das 8h às 20h de seg. a sex. e das 9h às 14h aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta

9 sinais de alerta que podem significar que seu cão está com dor

Dor em cachorro
Dor em cachorro

Freqüentemente, nossos cães sofrem em silêncio. Como os cães não falam, às vezes pode ser difícil detectar quando estão com dor, seja como resultado de uma lesão ou de um problema subjacente. No entanto, existem vários sinais, alguns mais óbvios do que outros, que podem indicar dor em cães.

Não tente tratar a dor do seu cão sozinho. Muitos medicamentos humanos – e aqueles prescritos para outros animais de estimação – podem ser muito perigosos para os cães.

1. Comportamento anti-social ou agressivo

Os cães podem parar de correr para cumprimentá-lo na porta, tentar evitar o contato ou até mesmo se tornar agressivos. Se o seu cão está se escondendo ou parece ser excepcionalmente anti-social, pode ser uma indicação de que ele está com dor. Qualquer mudança perceptível no comportamento pode ser motivo de preocupação.

2. Mudanças nos hábitos de comer, beber e dormir

Os cães que sentem dor geralmente dormem mais – eles podem estar tentando se curar, ou pode até ser difícil para eles se moverem e serem ativos. A perda de apetite e as diferenças perceptíveis na quantidade de água que estão bebendo são sintomas comuns. A dificuldade para comer, principalmente alimentos secos ou mastigações firmes, pode indicar dor de dente. Porque cachorro não quer comer e veja também como fazer o cachorro comer e ganhar peso.

3. Ser mais vocal

Os cães que estão sentindo dor tendem a ser mais vocais. Uivos excessivos, rosnados, rosnados e até uivos podem ser o seu cão dizendo que algo não está certo.

4. Limpeza excessiva

Se seu animal de estimação está lambendo as patas constantemente, é provável que esteja tentando se acalmar. Quando um cão se machuca, seu primeiro instinto é limpar e cuidar do ferimento lambendo-o. Os cortes são mais óbvios, entretanto, às vezes a dor pode ser interna.

5. Ofegante pesado ou respiração alterada

Arfar é normal. No entanto, um cão ofegante mesmo sem se exercitar é um sinal de alerta. Além disso, uma respiração mais superficial significa que pode ser doloroso respirar.

6. Problemas de mobilidade

Rigidez e claudicação são dois dos sinais mais óbvios de dor em cães e são provavelmente o resultado de lesões, patas doloridas ou mesmo artrite. Seu cão pode relutar em subir escadas ou ser visivelmente lento ao se levantar. Isso também pode se manifestar como menor interesse em exercícios, ou não ser tão ativo como de costume.

7. Sinais de agitação

A inquietação é um indicador de dor em cães. Se seu cão está andando de um lado para o outro repetidamente, com dificuldade para se sentir confortável ou está dormindo muito menos, pode haver um problema subjacente.

8. Mudanças em seu corpo e postura

O inchaço das patas, pernas e rosto é um sinal de dor que pode ser causado por inflamação, infecção ou até câncer. Quando estão com dor, alguns cães têm uma postura muito rígida e curvada, enquanto outros assumem a postura de ‘oração’ com as patas dianteiras no chão e as nádegas no ar. Os cães geralmente assumem a posição de “oração” quando estão sofrendo de dores abdominais e inchaço na barriga, pois isso lhes permite alongar essa área.

9. Agitação ou tremor

Não presuma que tremer ou sacudir é apenas seu cachorro sentindo frio ou, de fato, envelhecendo. Ambos podem ser um sinal de dor ou um sintoma de algo mais sério, como envenenamento, pancreatite ou doença e insificiência renal. Cães que engoliram grandes quantidades de chocolate , composto mofado ou adoçante sem açúcar xilitol, por exemplo, costumam sofrer tremores musculares graves. Como saber se o cachorro está com febre.

Como saber se o cachorro está sentindo dor? Nove formas de identificar 3
Cachorro sentindo dor

Tratamento para cães com dor

Há uma variedade de medicamentos que você pode usar para aliviar a dor de seu cão. Fale com o seu veterinário sobre o mais adequado. No entanto, qualquer condição subjacente – como um osso quebrado – precisará ser tratada e, em alguns casos, pode exigir cirurgia.

Um cachorro com dor comerá?

Assim como os humanos, os cães que sofrem de dor podem parar de comer. Se o apetite do seu cão mudar repentinamente ou você notar qualquer forma de inapetência, deve consultar um veterinário, pois isso pode ser um sintoma de uma doença perigosa.

O que os donos de animais podem fazer para ajudar os cães com dor?

Enquanto seu cão está se recuperando, movimento limitado e atividade física é recomendada. Camas macias e acolchoadas e um ambiente silencioso e confortável também ajudam a acelerar a recuperação do seu cão.

Certifique-se de que seu cão receba a dose correta de todos os medicamentos prescritos por seu veterinário. Cada cão vai reagir de forma diferente ao tipo e nível de dosagem do analgésico, portanto, sempre monitore a resposta do seu cão e, se tiver alguma dúvida, entre em contato com o seu veterinário.