Você notou inchaço ou inchaço no estômago do seu cão? O abdômen inchado em cães pode ser uma emergência letal ou pode ser causado por algo simples, como comer demais. Uma maneira de garantir que seu cão permaneça com boa saúde é prestando atenção a quaisquer sinais de problemas estomacais, para que possa detectar quaisquer problemas maiores antes que eles avancem.

Ao mesmo tempo, o estômago de um cão inchado e duro pode ser incrivelmente perigoso. Portanto, você nunca deve tentar diagnosticar os problemas de estômago inchado do seu cão. Assim que você notar que o estômago do seu cão está inchado e duro, você deve marcar uma consulta com o veterinário. O diagnóstico e o tratamento imediatos de problemas abdominais podem salvar a vida do seu animal de estimação.

  • O inchaço é uma das emergências mais graves em cães que os veterinários enfrentam
  • A condição com risco de vida pode matar um cão em poucas horas sem tratamento
  • Faz com que o estômago se distenda e se torça, cortando o suprimento de sangue e enchendo-o de ar
  • Os sintomas incluem barriga inchada, náuseas e sinais de dor e angústia e é vital levar seu animal ao veterinário imediatamente
  • Raças grandes com peito grande e cães mais velhos ou com sobrepeso estão em maior risco
  • É raro, porém, especialmente entre raças sem predisposição genética para inchar
  • As medidas que os donos de cães podem tomar para ajudar a prevenir o inchaço incluem espalhar as refeições ao longo do dia

Aumento abdominal em cães

O termo aumento abdominal em cães (ou distensão abdominal) é usado para descrever a circunstância em que a barriga de um cão parece inchar ou ser maior em certas áreas. O alargamento pode ocorrer devido a vários fatores.

  • Acúmulo de ar, gordura ou fluidos.
  • A presença de massas ou tumores.
  • Órgãos aumentados.

Embora algumas formas de aumento abdominal em cães sejam óbvias, nem todas as formas de aumento abdominal são facilmente detectadas pelos donos de cães. São necessários muitos anos de experiência prática para que os veterinários apalpem o abdômen e detectem pequenas anormalidades, como órgãos aumentados.

Se você notar aumento / distensão abdominal, consulte o seu veterinário. Seu veterinário provavelmente começará com um exame físico e parte dele envolverá a palpação do abdômen do seu cão. O abdômen do seu cão será inspecionado quanto a distensão, assimetria (um lado diferente do outro), presença de fluido ou gás, aumento de órgãos como baço, fígado ou rins, distensão do estômago, intestinos ou bexiga, a presença de massas e o aumento da bexiga ou útero do cão.

Inchaço na barriga do cachorro: o que pode ser e como tratar e prevenir 1

Uma análise da anatomia do órgão abdominal em cães

O abdômen do seu cão, também menos formalmente conhecido como estômago, barriga ou barriga, refere-se à seção do corpo encontrada entre o tórax (área do peito) e a pélvis (a estrutura óssea próxima à base da coluna vertebral à qual o membros posteriores anexados).

Como o abdômen de um cão abriga vários órgãos internos vitais, a área abdominal costuma ser chamada de cavidade abdominal A cavidade abdominal de um cão contém vários órgãos ocos do trato digestivo, incluindo o estômago do cão, intestino delgado e cólon (também conhecido como intestino grosso).

Outros órgãos encontrados no abdômen do cão incluem o fígado, vesícula biliar, pâncreas, baço (localizado logo atrás do fígado, no abdômen médio), rins e glândulas supra-renais. Ainda está em debate se a bexiga, a próstata, o útero e os ovários de um cão se enquadrariam na categoria de órgãos abdominais ou órgãos pélvicos.

Esses órgãos vitais são cercados por fortes músculos abdominais e protegidos pela coluna vertebral no topo; alguns órgãos também são protegidos pelas costelas.

Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco! Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Oftalmologia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é flexível, das 9h às 21h durante a semana e das 9h às 17 aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta

15 causas potenciais de aumento abdominal em cães

Aqui está uma lista de algumas causas potenciais de aumento abdominal em cães. Algumas são condições relativamente benignas, enquanto outras podem sugerir um processo de disfunção de uma doença e merecem ser examinadas por um veterinário. Esta é uma lista limitada e pode haver várias outras causas não mencionadas aqui.

1) Ganho de peso

Nesse caso, o aumento se deve à presença de gordura extra. O ganho de peso é freqüentemente observado em cães que são alimentados com alimentos calóricos em abundância e em cães que não se exercitam o suficiente. Mudanças na dieta, junto com um regime de exercícios, muitas vezes podem ajudar.

Certas condições médicas também podem causar aumento de peso em cães. Os exemplos incluem diabetes e doenças da tireóide.

Como saber o peso correto do cachorro

Obesidade e diabetes em cachorro

Como fazer cachorro emagrecer

2) Gravidez em cadelas

Nesse caso, o aumento abdominal se deve à presença de filhotes em desenvolvimento. Geralmente, por volta da 5 ou 6 semanas, a barriga começa a aumentar e a cadela começa a ganhar peso.

Os filhotes são transportados no útero da cadela, que se encontra na metade posterior da barriga, perto da bexiga. Conforme os filhotes se desenvolvem, o útero se expande. À medida que o fim da gravidez se aproxima, todos os filhotes ficarão bem grandes e o abdômen pode parecer aumentado perto do estômago e na borda da caixa torácica.

A gravidez em cadelas intactas pode ser detectada por um veterinário por meio de palpação suave do abdômen cerca de um mês após a criação.

3) Presença de parasitas intestinais

Cães com grande carga de parasitas podem desenvolver uma aparência barriguda. Filhotes são notórios por ter essa aparência quando jovens. Em filhotes, o parasita mais comum conhecido por causar uma barriga é a lombriga. Felizmente, o problema é fácil de resolver. Depois de um teste fecal com resultado positivo para parasitas, o veterinário pode selecionar o vermífugo mais apropriado para matar o tipo exato de parasita encontrado.

4) Ampliação dos órgãos

Uma massa abdominal às vezes pode ser detectada por um veterinário no exame físico, e isso pode ser sugestivo de tumores hepáticos. Distensão abdominal (ascite) também pode ser observada. Um fígado aumentado também pode ocorrer quando um cão está com insuficiência cardíaca.

Normalmente, o aumento abdominal devido a tumores aumentados não será óbvio. Freqüentemente, é necessário um veterinário experiente para palpar suavemente qualquer órgão dilatado. Às vezes, por exemplo, um baço dilatado é difícil de sentir, mesmo para um veterinário experiente.

Inchaço na barriga do cachorro: o que pode ser e como tratar e prevenir 2

5) Problemas gastrointestinais

A distensão do abdômen após a alimentação ( pós-prandial) pode ser devido a distúrbios de retenção gástrica.

O que pode causar essa retenção? A presença de um tumor pode estar retardando o esvaziamento normal do estômago, levando ao acúmulo de gases no estômago. Talvez os nervos do trato intestinal do cão não estejam funcionando como deveriam.

Outros possíveis problemas gastrointestinais que causam um abdômen inchado em cães incluem torção de órgãos (estômago, baço, trato intestinal), infecção da membrana que reveste a cavidade do abdômen (peritonite), obstrução de corpo estranho e trauma de órgão abdominal.

Às vezes, comer certos alimentos pode causar um surto de pancreatite em cães. A pancreatite é a inflamação do pâncreas, que pode fazer com que o estômago do cão doa e fique duro ou distendido. Às vezes, uma barriga distendida também pode se formar devido à formação de muito gás devido a um surto de colite.

6) Um caso de ascite

Às vezes, o abdômen de um cão aumenta quando há fluidos se acumulando dentro da cavidade abdominal. Pressionar suavemente o abdômen pode gerar, às vezes, uma “onda” que parece fluido. Os fluidos podem se acumular como resultado do mau funcionamento de órgãos como o coração (como acontece com a insuficiência cardíaca congestiva, especialmente em cães com histórico de sopro cardíaco) ou fígado.

7) Presença de Sangue

O sangue pode fluir na cavidade abdominal como uma complicação da cirurgia, distúrbios hemorrágicos subjacentes, exposição a veneno de rato, massas sangrantes e trauma penetrante no abdômen causando lesão direta aos órgãos abdominais (acidente de carro, mordida de cachorro).

8) Um problema urinário

Quando a bexiga de um cão se rompe, ela pode encher o abdômen de urina como resultado de um trauma significativo, como ser atropelado por um carro. Outra possível causa de inchaço abdominal / pélvico inclui um bloqueio urinário.

9) Linfoma intestinal

O linfoma é um tipo de câncer capaz de atacar quase qualquer sistema. No caso do linfoma intestinal, esse câncer bloqueia o sistema linfático, levando ao vazamento de fluidos para o abdômen. Este tipo de câncer pode ser detectado na ultrassonografia, onde linfonodos aumentados podem ser vistos.

10) Presença de bolinhas de pele

Vários tipos de câncer podem afetar os órgãos encontrados no abdômen do cão e também podem ser encontradas massas superficiais. Às vezes, massas cutâneas benignas ou malignas podem causar aumento localizado de certas áreas do abdômen.

Os lipomas são massas benignas frequentemente encontradas logo abaixo da pele e geralmente são móveis. Eles são freqüentemente encontrados na área abdominal do cão. A aspiração com agulha fina pode ajudar a determinar se uma massa de pele no abdômen é cancerosa ou não. Geralmente, esses crescimentos benignos são removidos apenas se estiverem interferindo na capacidade de um cão de andar / se mover.

11) Câncer do Baço

O câncer de baço em cães (hemangiossarcoma) pode causar inchaço agudo do abdômen, dor abdominal, dificuldade para respirar nas gengivas pálidas e abdome distendido. O inchaço do abdômen ocorre quando o baço se rompe, fazendo com que o sangue preencha o espaço do abdômen. A parte complicada desses tumores é que muitas vezes você não pode saber se eles são benignos ou cancerosos até que o veterinário remova todo o baço e peça a um patologista para examiná-lo.

Quando os cânceres de baço aumentam, às vezes eles podem exercer pressão sobre o estômago e os intestinos do cão, causando desconforto e falta de apetite.

12) Presença de Ar

Quando o abdômen de um cão se enche de ar, isso pode levar a uma complicação com risco de vida conhecida como GDV. Cães com peito largo são geralmente predispostos a essa condição. O estômago basicamente se enche de ar e se contorce, cortando o suprimento de sangue e causando choque.

O GDV normalmente faz com que os cães façam tentativas frequentes de vomitar, assumam uma postura encurvada, fiquem inquietos e seu estômago fique distendido e tenso como um tambor, causando um som de batida quando tocado com os dedos. Se você suspeita de inchaço em seu cão, consulte um veterinário de emergência imediatamente.

13) Níveis baixos da tireoide

Quando a glândula tireóide do cão torna-se lenta e para de produzir quantidades suficientes de hormônios tireoidianos, os cães afetados podem começar a ganhar peso. Outros sintomas incluem perda de cabelo bilateral, pelagem seca ou seborreia. Problemas de pele e cabelo geralmente são vistos pela área da cauda, ​​base das orelhas e regiões lombares laterais.

14) Um caso de excesso de cortisol

A doença de Cushing ocorre quando os níveis de cortisol do cão estão muito altos. Esta condição requer testes específicos que não são realizados rotineiramente: uma supressão de dexametasona e / ou teste de estimulação com ACTH.

Os cães afetados (uns bons 90 a 95 por cento) tendem a desenvolver gradualmente uma aparência barriguda ou pendular do abdômen. Acredita-se que essa barriga seja o resultado do aumento do peso do conteúdo abdominal devido à redistribuição da gordura de várias áreas de armazenamento para o abdômen, juntamente com uma diminuição da força muscular (perda de massa muscular). O aumento do tamanho e do peso do fígado como resultado do excesso de cortisol também pode desempenhar um papel na aparência barriguda.

Além da aparência barriguda, os cães com síndrome de Cushing podem desenvolver maior consumo de álcool, aumento da micção, respiração ofegante e pelagem opaca.

15) Uma infecção uterina

Uma infecção uterina, clinicamente conhecida como piometra, afeta apenas cadelas intactas (não esterilizada). Esta é uma condição com risco de vida. Uma cadela intacta agindo doente, mostrando apetite diminuído e exibindo abdômen / área pélvica aumentados pode estar sofrendo de útero distendido. Consulte o seu veterinário imediatamente para jogar pelo seguro.

Algumas raças são mais propensas a desenvolver inchaço?

Qualquer cão pode sofrer de inchaço, mas raças maiores com peitos profundos, como grandes dinamarqueses, São Bernardo, weimaraners, pastores alemães e labradores são particularmente suscetíveis. Em raças de risco, uma gastropexia preventiva é algumas vezes recomendada em uma idade jovem.

Como posso evitar o inchaço em meu cachorro?

As causas do inchaço não são realmente compreendidas. Acredita-se que alimentar pouco e com frequência pode torná-lo menos provável. Além disso, recomenda-se optar por alimentos com baixo teor de gordura. Também é aconselhável evitar exercícios extenuantes após a alimentação. Comer rapidamente é outro fator de risco, portanto, é uma boa ideia considerar o uso de uma tigela de alimentação lenta se seu cão comer rápido. Cães com sobrepeso e muito abaixo do peso também são mais suscetíveis ao inchaço, portanto, manter um peso saudável também é importante.