O diabetes mellitus é uma condição crônica e potencialmente debilitante em gatos. O distúrbio é mais prevalente entre gatos obesos, gatos com mais de oito anos e aqueles com dieta rica em carboidratos. É uma condição muito comum dos gatos que vem à nossa clínica veterinária especializada em felinos.

Os casos de diabetes felina estão aumentando e, dada a gravidade da condição, é importante tomar medidas precoces para prevenir ou controlar a saúde do seu gato diabético.

Normalmente, o diabetes mellitus é um distúrbio que ocorre quando as células desenvolvem resistência à insulina, um hormônio que ajuda na entrada de glicose nas células. Isso causa um acúmulo dos níveis de glicose na corrente sanguínea.

Gatos diabéticos sofrem principalmente de diabetes tipo II, onde as células do corpo não podem mais responder adequadamente à insulina, levando a níveis elevados de glicose.

Conheça aqui o artigo completo, abordando os sintomas e tratamentos da diabetes felina.

Sintomas precoces de diabetes felina

Cinco sintomas de diabetes felina 1

Micção excessiva e sede

Por que meu gato urina tanto? Seu gato pode estar sofrendo de diabetes tipo I ou tipo II se estiver urinando com frequência. Os rins tentam remover o excesso de glicose do corpo através da urina. A alta concentração de glicose puxa quantidades excessivas de água para a urina. O aumento da micção pode significar altas perdas de água no corpo, possível desidratação e aumento da sede.

Eventualmente é comum gatos nesta condição acabarem tendo “urina solta” ou mesmo urinar fora da caixa.

Perda de peso e apetite

Quando um gato tem diabetes, as células não podem mais absorver a glicose do sangue adequadamente. Como resultado, as células famintas desencadearão a decomposição das gorduras e proteínas disponíveis no corpo como fonte alternativa de energia.

O gato pode perder peso em uma tentativa fracassada de preencher o vazio deixado após queimar gorduras e proteínas e, como resultado, seu apetite aumenta.

Diabetes felina sintomas

Sintomas avaçados da diabetes felina

Se um gato exibir uma combinação dos seguintes sintomas, ele poderá estar em estado crítico e exigir cuidados intensivos. Os sinais posteriores de diabetes incluem o seguinte:

Incapacidade de pular e perda de interesse

Embora a perda de interesse possa ser um sinal sutil, você pode dizer que seu gato está doente se acompanhar adequadamente a atividade do seu gato. Se o seu gato não puder mais pular nos móveis que costumava pular, ele pode estar doente.

Mudança na marcha

A presença de diabetes em gatos pode levar à fraqueza, o que os faz caminhar na parte traseira das patas traseiras. Após o nível elevado de açúcar no sangue, a neuropatia afeta os nervos das pernas traseiras e a condição pode resultar em paralisia permanente se não for tratada por muito tempo.

Falta de apetite, vômito, letargia

A saúde do seu gato está em risco se você notar esses sintomas tardios do diabetes mellitus. Hiperglicemia, hipoglicemia e gastroparesia podem causar náusea em gatos, causando vômitos, perda de apetite e letargia.

O vômito em gatos é comum, mas merece atenção pois pode representar determinados problemas quando é frequente, agudo ou tem certas cores.

Conclusão sobre diabetes mellitus em gatos

Se você suspeitar que seu gato está doente, visite seu veterinário o mais rápido possível. Micção excessiva, sede, apetite aumentado, vômito, letargia e inatividade são sintomas do diabetes mellitus.

Embora não exista uma cura para o diabetes, alguns gatos – mesmo depois de alguns meses – param de precisar de insulina. Isso é mais comum em gatos com excesso de peso que perdem peso extra – o pâncreas do gato pode mais uma vez fornecer a quantidade de insulina que seu corpo precisa. 

Se você segue tendo dúvidas, fale conosco para marcar uma consulta. Veja também as nossas respostas sobre diabetes felina.

O diabetes é uma doença desafiadora, e é melhor evitar manter seu gato com um peso saudável. No entanto, com um bom monitoramento e cuidados, um gato com diabetes pode viver uma vida longa e feliz.