Por maior que seja o carinho que temos em relação aos pets de estimação e o quanto fazem nossas vidas melhores, é importante lembrar que são espécies diferentes da nossa, então, nem tudo que é considerado bom para os seres humanos pode ser considerado bom para eles. Portanto, a escolha de um alimento adequado e específico, que contenha todos os nutrientes de maneira balanceada, colabora com a saúde do seu cão ou gato, proporcionando uma vida mais longa.

Outro ponto importante é saber que os cães e gatos também possuem suas particularidades nutricionais, portanto devem receber alimentos diferentes. Garantir que os animais recebam o alimento adequado para a sua espécie, em comedouros diferentes e na quantidade ideal, recomendada pelo médico veterinário ou pelo guia de alimentação na embalagem é fundamental para a saúde dos animais.

Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco!

Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Oftalmologia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é flexível, das 9h às 21h durante a semana e das 9h às 17 aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta

Alimentos perigosos para cachorros e gatos

Cães e gatos possuem uma necessidade nutricional específica e a melhor opção para os pets é fornecer um alimento completo e balanceado – e isso significa um alimento que tenha todos os nutrientes essenciais para a saúde deles.

Alimentos PROIBIDOS para cachorros e gatos 1

Chocolate

Um dos piores alimentos para os animais de estimação. O chocolate contém a substância teobromina (presente no cacau) que pode intoxicar seu cão ou gato. E quanto mais amargo e escuro o chocolate, mais perigoso é para o seu amigo de quatro patas. A ingestão de chocolate pode provocar vômitos, diarreia, hiper excitação, aumento dos batimentos cardíacos, convulsões e até a morte em cachorros.

Doces

Os doces podem, principalmente, levar o seu animal de estimação a ficar obeso. Além disso, aumentam o risco de diabetes, especialmente nos gatos. Principalmente para os gatos e, menos comum para os cães, se observa essa relação de intolerância à glicose e aumento da insulina no sangue com o aumento excessivo de peso.

Uvas ou passas

A ingestão de uvas pode comprometer o funcionamento dos rins e pode levar seu animal a morte. Os veterinários ainda não identificaram a substância presente na fruta que prejudica os animais de estimação mas se sabe que nas primeiras 24 horas, os animais geralmente ficam com vómitos, fraqueza, desidratação, redução da produção de urina e falência renal, explica Letícia.

Cebola e Alho

Estes alimentos são muito comuns na nossa cozinha mas para os animais de estimação são um ‘veneno’. O seu consumo excessivo pode provocar alterações nos glóbulos vermelhos e o desenvolvimento de anemia. Em casos extremos, pode até levar à morte. Os gatos são mais suscetíveis à intoxicação com estes alimentos do que os cães.

Leite e derivados

Os cães e gatos adultos não produzem quantidades suficientes da enzima que ajuda a digerir a lactose do leite. Quando ingerido, o leite e seus derivados, pode provocar dores abdominais, náuseas e diarreia.

Os filhotes deverão receber o leite materno durante toda a fase de amamentação, mas após essa fase ocorre uma diminuição da lactase (enzima que digere o leite) e os animais passam a ter uma digestão prejudicada. Alguns cães podem apresentar casos de dores abdominais, náuseas e diarreia se receberem leite ou derivados após o desmame

Café

Cães e gatos podem se intoxicar por alimentos que tenham um teor de cafeína. Os efeitos tóxicos dependem da dosagem, tamanho do animal e teor dessas substâncias no alimento. Um animal intoxicado fica agitado, hiperativo, ofegante, pode perder a coordenação motora, apresentar tremores musculares e distúrbios gastrintestinais.

Ovos crus, ossos crus e carne crua

Quando não estão cozidos, estes alimentos podem conter bactérias, como a Salmonela, que podem ser perigosas para a saúde do animal. Os ossos, principalmente os de galinha, podem fazer com que se engasguem, sufoquem e até podem perfurar algum órgão interno.

Abacate

O abacate contêm uma toxina chamada persina. A persina é uma toxina geralmente inofensiva aos seres humanos, mas é perigosa para os cães. Pode causar vômitos, diarreia e alterações cardíacas nos animais.

Pêssego, caqui e ameixa

Embora haja frutas que não faça mal aos pets, existem aquelas que podem fazer muito mal. Frutas como pêssego, ameixa e caqui são prejudiciais aos pets, pois suas sementes podem causar obstrução intestinal caso sejam engolidas, além de provocarem uma série de inflamações estomacais.

Macadâmia

A macadâmia é um tipo de noz que agrada o paladar de muitas pessoas, mas apresenta um sério risco aos animais, podendo provocar uma intoxicação alimentar severa, que inicia com fraqueza e tremores musculares e pode evoluir para febre e vômitos. Portanto, evite dar ao seu pet não apenas nozes de macadâmia, mas também outras oleaginosas, como avelã, amendoim e castanhas.

Dieta desequilibrada ou restos de comida

Os cães e gatos precisam de ingerir diariamente todos os nutrientes essenciais para manter uma vida saudável. Apesar de a nossa comida ter o mesmo tipo de nutrientes, as suas necessidades são em proporções diferentes das nossas. Por isso, dar-lhes sobras de comida pode fazer com que fiquem mais suscetíveis a desenvolver vários problemas de saúde.

Os alimentos humanos dificilmente oferecem todos os nutrientes essenciais para os cães e gatos, como, por exemplo, a arginina, que é um aminoácido indispensável para os pets e não é essencial para os humanos.

Bebidas alcoólicas

Não ofereça bebida alcoólica aos animais, em hipótese alguma. Não é brincadeira que se faça. Mesmo em pequenas quantidades, o álcool é muito perigoso e pode levar à morte. Os sintomas são vômitos, agitação, incoordenação, apatia e desmaio.

Alimentação gatos filhotes