A verminose é uma doença que ocorre quando o organismo é infectado por parasitas. Esses vermes podem se alojar no intestino, estômago, esôfago, coração, pulmão e rins. As consequências que trazem são muito perigosas, podendo, inclusive, levar o animal à morte.

Existem diversos tipos de parasitas que causam verminoses em cães e gatos. A forma de transmissão também é bastante variada, bem como o ciclo de vida e de reprodução dos vermes. Os sintomas e as complicações que eles podem causar se diferem de acordo com o tipo de parasita e o local onde ele está alojado.

Os danos causados ao animal dependem de fatores como a carga parasitária, da idade, das condições imunológicas, do ambiente em que vivem com suas condições de higiene e manejo e o curso concomitante com outras doenças.

Tudo o que você precisa saber sobre verminose animal

Como que o cachorro pega verme?

As vezes nós cuidamos muito bem de nossos pets, aplicamos todas as vacinas necessárias e mesmo assim eles pegam vermes.

Por que isso ocorre? Ele se infecta de alguma forma pois existe alguma fonte de infecção. Há vários tipos de vermes no ambiente e em outros animais, assim como existem vários tipos de infecções.

Tratamento verminosa em Santo André

Veterinária em Santo André

A Clínica UAU UAU QUE MIA conta com uma série de opções de Exames veterinários e Clínica veterinária para tratamento do seu pet. Conte conosco para marcar um horário e trazer o seu animal de estimação para tratamento.

Quais são os sintomas da verminose?

Os sintomas causados pela infestação em linha geral, podemos listar as seguintes:

  • Leves perdas de apetite e de peso
  • Abatimento e tristeza
  • Aumento de volume abdominal
  • Pelos opacos
  • Fezes moles
  • Coceira anal
  • Anorexia completa
  • Diarreias severas com sangue e/ou muco
  • Vômitos
  • Desidratação
  • Anemia
  • Ascite (barriga d’água)
  • Obstrução de órgãos ocos (estômago, intestino, esôfago e coração)
  • Obstrução de artérias e veias
  • Intoxicações proporcionadas por toxinas causadas pelos parasitas ou pela sua ação direta sobre tecidos e mucosas.

Sintomas verminose em animais

O que é o verme?

Os vermes, ou ‘helmintos’ são seres vivos, como a gente. Porém, tem algumas características específicas. São invertebrados, ou seja, não possuem a coluna espinhal e estão presentes praticamente no mundo todo: no ambiente, na água e inclusive dentro de outros animais (por ex.: seres humanos, cães). São chamados vermes parasitas quando são prejudiciais a saúde do animal.

Como é o ciclo de transmissão dos vermes?

Quando as verminoses em cães e gatos não são tratadas, novos animais acabam infestados por esses parasitas. Isso porque o ciclo de transmissão não se interrompe sozinho, sendo essencial eliminar esses animais e prevenir que outros pets sejam infectados por eles.

O ciclo de transmissão das verminoses é contínuo. Quando um animal está infestado por vermes, ele libera os ovos dos parasitas por meio das fezes. Um animal sadio, ao ter contato com esses ovos, seja ingerindo ou até mesmo inalando-os, também passa a ser parasitado.

No novo organismo hospedeiro, os ovos vão eclodir e os vermes se reproduzirão e liberarão ovos que serão depositados no exterior por meio das fezes. Dessa maneira, o ciclo se reinicia quando um outro animal tem contato com os ovos e é parasitado.

O mesmo pode acontecer com os seres humanos. Algumas verminoses não acometem apenas cães e gatos e também podem ser transmitidas para as pessoas. Esse é o caso, por exemplo, da ascaridíase, provocada pelo parasita Ascaris lumbricoides e popularmente chamada de lombriga.

Como os animais não podem se proteger sozinhos, cabe aos seus donos tomar as devidas precauções para tratar e prevenir essas doenças. Dessa maneira, os tutores vão se certificar de que estão cuidando bem de seus bichinhos. 

Como prevenir a infecção?

Se você deixa seu cachorro ou gato brincar no quintal, ou fazer suas necessidades fora de casa, é necessário que você remova as fezes pelo menos uma vez por semana. É também importante que você veja onde seu cachorro brinca nos lugares permitidos de se levar cachorro: estes lugares geralmente estão infestados de larvas desses parasitas.

Use o vermífugo certo indicado pelo veterinário – não misture vermífugos e não use qualquer um se seu pet está tomando qualquer outro medicamento, sem antes consultar o veterinário.

O que é um vermifugo veterinário?

Uma solução que é usada para matar os vermes e prevenir a aparição deles.

Nota: Nem todos os vermes respondem ao mesmo tratamento e nenhum vermífugo funciona contra todos os tipos de parasitas. Além disso, alguns vermífugos sem receita médica são muito ineficazes na remoção de vermes em cachorros e gatos.

Mesmo com toda a modernidade, eficácia e segurança dos produtos disponíveis para o controle e prevenção das verminoses,as doenças parasitárias ainda são um sério problema. Os produtos ministrados por médico veterinário credenciado devem ser aplicados corretamente, evitando efeitos desagradáveis ao animal.

Como usar um vermífugo veterinário?

Para o uso do vermífugo deve-se levar em conta se ele atua sobre o verme encontrado; qual o período pré patente (PPP) deste verme, que é o período entre a infestação, desenvolvimento de larva/ovo infectante e eliminação dos mesmos como fonte de contaminação; condição clínica do paciente; contaminação ambiental; introdução de novos indivíduos; coberturas e gestações, evitando assim, riscos à saúde do animal.

O ideal é dar no mínimo 3 doses por ano de vermífugo ao pet, sendo uma dose na primavera, uma no verão e outra no inverno, como sugerido no Portal da Linha Vermivet. De um modo geral, há o reforço da dose cerca de 15 dias após a primeira administração. Além disso, sempre respeite a dosagem ideal conforme o peso do animal ou segundo recomendação do veterinário.

De quanto em quanto tempo devo vermifugar meu cachorro?

O ideal, sempre, é conversar antes com o seu veterinário. EM linhas gerais, podemos citar as seguintes recomendações.

Quando compramos um cão em um criador ou em uma ONG, ele provavelmente ainda é um filhote de 2 meses, que precisa fazer o ciclo de vacinas. Mas qual é o protocolo de vermifugação? E quando ele já é adulto?

A medicina veterinária, assim como a humana está caminhando para protocolos individuais. O veterinário tem a capacidade de medir o risco que o animal está correndo de por exemplo, adquirir um berne, de acordo com o ambiente que ele vive, se o dono leva o animal para sair ou se fica apenas dentro de casa, se ele convive com outros animais etc. A partir daí o veterinário vai montar um protocolo de vermifugação para o seu cachorro.

Agora, de uma maneira geral, é bom sabermos como acontece na prática, já que muitas pessoas não tem condições de levar ao veterinário.

Verme de cachorro passa para os humanos?

Existem algumas verminoses específicas que se chamam ‘zoonoses‘. São enfermidades que são transmissíveis do animal para o homem (ex.: giardia). A Ancilostomose é um tipo de verminose presente nas fezes de cães e gatos, que pode afetar o ser humano quando este anda descalço. O verme penetra na pele geralmente na zona dos pés, nádegas e costas, e provoca anemia.

Tome um remédio de verme pelo menos de 6 em 6 meses se você tem cães.

Como que o cão pega verme?

As vezes nós cuidamos muito bem de nossos pets, aplicamos todas as vacinas necessárias e mesmo assim eles pegam vermes.

Por que isso ocorre? Ele se infecta de alguma forma pois existe alguma fonte de infecção. Há vários tipos de vermes no ambiente e em outros animais, assim como existem vários tipos de infecções.

Infecção de verme por via cutânea

Outro tipo de infecção é a cutânea, que é a penetração através da pele do animal onde ele não precisa necessariamente estar ferido para ocorrer. Os vermes penetram na pele do animal e causam a verminose.

Infecção de verme por via oral

A infecção do verme no cão pode ocorrer por via oral, quando o animal ingere ovos ou larvas do verme presentes no ambiente, no solo, na água, em lugares com muita umidade e principalmente nas fezes.

Infecção de verme através de um hospedeiro intermediário

Existe a ingestão através de um hospedeiro intermediário, aonde o verme vai morar um tempinho e continuar o seu ciclo de crescimento e de reprodução. Neste meio tempo, o cão ingere, por exemplo, uma pulga ou um piolho e o animal se infecta com este verme.

Infecção de verme da mãe para o filhote

Outro tipo de infecção que não podemos deixar de falar é através da mãe para o filhote. Tanto pelo leite, como pela gestação.