As doenças hormonais em gatos são mais comuns do que você imagina, tutor. Após os cinco anos de idade, o seu felino possui maiores chances de desenvolver as chamadas endocrinopatias, doenças relacionadas as disfunções hormonais. Cerca de 50% dos gatos com mais de 5 anos de idade apresentam algum problema relacionado aos hormônios. Então, fique de olho!

As doenças hormonais em gatos podem trazer sinais clínicos imperceptíveis aos olhos menos atentos, como grandes e rápidas variações no peso ou dilatação do estômago, parecendo uma barriga cheia d’água. Porém, também podem atacar silenciosamente no estágio inicial, trazendo letargia e sonolência ao bichano.

Em todos os casos, as endocrinopatias merecem grande atenção, pois incidem diretamente na produção e equilíbrio dos hormônios, essenciais para o bom funcionamento do organismo e bem-estar do animal. Continue a leitura e entenda mais sobre!

Saiba mais sobre doenças hormonais em felinos 1

A importância dos hormônios

Os hormônios são substâncias responsáveis pelo bom funcionamento geral do nosso organismo produzidas por glândulas endócrinas. São extremamente importantes para a saúde dos seres vivos, pois tem o dever de manter a nossa saúde em equilíbrio e estável. Para os animais, não é diferente.

Hormônios desregulados podem trazer problemas físicos e também mentais, e dependendo da dimensão do problema, pode evoluir para doenças mais graves, como a diabetes, por exemplo. Um organismo saudável está intimamente ligado a uma produção de hormônios equilibrada e adequada.

Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco!

Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Oftalmologia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é flexível, das 9h às 21h durante a semana e das 9h às 17 aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta

Os hormônios nos cães e gatos

Por serem mais institivos do que racionais, nossos amados amigos são mais suscetíveis ao comando hormonal.. Como não há uma consciência racional que guie suas ações, a consequência do desequilíbrio hormonal torna-se mais evidente.

Afinal, um gato saudável é cheio de energia e vivacidade. Porém, com o surgimento de alguma endocrinopatia, o organismo pode se tornar, de um mês para o outro, mais suscetível ao cansaço, por exemplo.

Os hormônios também guiam o ânimo dos nossos amigos. A depressão nos gatos, por exemplo, é uma doença que pode ser desencadeada devido a graves disfunções hormonais, desencadeadas por problemas na dieta, traumas, entre outros.

Saiba mais sobre doenças hormonais em felinos 2

Doenças hormonais em gatos: como podem surgir?

As doenças hormonais em gatos podem surgir de três maneiras:

Doenças Congênitas

O animal já nasce com a doença. Pode ser desencadeada por problemas na gestação da mãe, como uma dieta pobre em nutrientes; fator genético dos pais ou descendentes, caso haja histórico de endocrinopatia; ou ainda por deficiência do próprio organismo, quando não desenvolvido corretamente na gestação.

Doenças Iatrogênicas

O gato desenvolve a doença pelo excesso de medicamentos – muito comum quando o animal faz uso de medicamento contínuo – ou por excesso de determinado alimento prejudicial à saúde, como açúcar, por exemplo.

Doenças Adquiridas

O felino desenvolve a doença de maneira natural, com o passar do tempo. Esta forma acomete os animais mais velhos, uma vez que o próprio enfraquecimento natural do organismo é responsável por desencadear um ou vários problemas hormonais.

Como evitar as doenças hormonais?

As doenças hormonais congênitas não podem ser evitadas, mas sim tratadas desde o início da vida do animal, fazendo com que não tragam problemas significativos durante a sua vida. Porém, as demais origens (iatrogênicas e adquiridas) podem ser evitadas. Confira algumas ações importantes:

  • Cuidado com o organismo do PET: para um organismo funcionar corretamente, o animal deve ingerir a quantidade de nutrientes essenciais em proporções corretas de acordo com as necessidades individuais de cada animal, que variam conforme seu peso , idade, atividade física e se possui alguma doença restritiva. Em outras palavras, a alimentação balanceada, e até mesmo a utilização de suplementos e multivitamínicos em alguns casos, é essencial. Leve seu animal a um veterinário e certifique-se da necessidade do início da suplementação.
  • Uso de medicamentos: animais que fazem uso de medicamentos contínuos ou controlados podem desenvolver, em médio e longo prazo, endocrinopatias graves. Sendo assim, atente a este ponto e converse com o médico veterinário a fim de verificar a necessidade da utilização de medicamentos de suporte para evitar o surgimento de doenças hormonais em gatos.

As doenças hormonais estão muito relacionadas ao bem-estar geral do animal. Ou seja, atue para que a saúde do seu bichano esteja sempre em dia, e leve-o ao médico veterinário regularmente. Apenas este profissional pode diagnosticar de maneira correta e indicar o tratamento assertivo.

Quais são as doenças hormonais mais comuns em gatos

São inúmeras as doenças hormonais que podem acometer o seu gato. Abaixo, você encontra as principais:

Sintomas de doenças hormonais

Listar os sintomas é algo difícil, pois cada doença hormonal tem as suas características e sintomas específicas. Há alguns sintomas no gato que podem ser sinais de alguma doença endócrina listada acima:

  • Perda de pelo
  • Pelo bagunçado
  • Manchas no pelo e na pele
  • Ganhou ou perda de peso
  • Falta de apetite

Doenças endócrinas e de pele tem grande ligação em cães e gatos.

Doenças hormonais em gatos – tratamento

Existe tratamento para a grande maioria das doenças hormonais felinas. O desequilíbrio na produção de determinado hormônio pode ser amenizado com tratamento medicamentoso, assim como o controle das doenças congênitas.

Em todos os casos, também é necessário que o tutor atente a questões do dia a dia, como restrições na alimentação, atividade física regular, entre outros. Ou seja, é o tratamento medicamentoso em aliança com atitudes que apenas você, tutor, pode garantir que sejam colocadas em prática.

Há também a possibilidade da suplementação para o fortalecimento do organismo e o uso de medicamentos de suporte, que possuem como finalidade principal evitar que outras doenças decorrentes da endocrinopatia se desenvolvam ou mesmo se agravem.

Em todos os casos, leve o seu pet a um veterinário para que o diagnóstico seja dado e o tratamento ideal seja prescrito.

Saiba mais sobre doenças hormonais em felinos 3

Veterinária especialista em gatos

Nós contamos com nossa veterinária especialista em gatos Dra Daisy Rodrigues CRMV-SP 29815. Ela é médica veterinária formada pela UNIABC, especialista em anestesia e felinos. A Clínica Veterinária UAU UAU QUE MIA atende tutores de toda a região metropolitana de São Paulo. Veja nossa especialidade e entre em contato.

Prevenção de doenças hormonais felinas

A forma congênita pode ser controlada precocemente. Porém, a única maneira é deixando de perpetuar o problema, ou seja, é necessário realizar a castração no animal para que não transmitam a outras gerações. Por isso, os gatos que apresentarem alterações hormonais devem evitar sua reprodução.

Já as formas adquirida e iatrogênica, podem ser evitadas através de alguns cuidados:

Alimentação de gato com problemas hormonais

Estes gatos devem ingerir a quantidade de nutrientes necessários e em proporções corretas de acordo com suas necessidades particulares que variam conforme idade, atividade física, peso, e se possuem alguma outra doença concomitante. É importante uma avaliação de um veterinário especialista para indicar uma alimentação balanceada e se for necessário a utilização da suplementação de vitaminas e minerais.

Medicamentos para gatos com problemas hormonais

Conforme já citado, animais que usam determinados medicamentos a longo prazo podem desenvolver a forma iatrogênica de endocrinopatias graves. Portanto, é muito importante o acompanhamento do veterinário para avaliar os riscos e benefícios do uso destes medicamentos para evitar o surgimento de endocrinopatias em gatos.