Esteja você planejando comprar um Border Collie ou já possuir um, é crucial se preparar! Você não deve apenas preparar os vários equipamentos necessários para uma melhor saúde e cuidados, mas também deve aprender o que esperar deles. Afinal, os Border Collies têm características únicas, assim como todas as raças de cães!

Com isso dito, você também deve se preparar para as possíveis doenças que eles possam ter. Infelizmente, esta raça também é vítima de diferentes doenças, incluindo problemas oculares de Border Collie. Aprender sobre as doenças oculares e os problemas que eles podem ter a longo prazo pode ajudá-lo a realizar medidas preventivas ou tratá-los imediatamente para uma vida mais longa e gratificante para seu animal de estimação.

Com isso dito, quais são os problemas oculares a serem observados? Continue lendo enquanto eu mostro a você todos os problemas oculares comuns de Border Collie!

Problemas oculares de border collie: o defeito ocular de collie

Problemas oftalmológicos em Border Collie 10

Felizmente, não há muitos problemas oculares de Border Collie com os quais se preocupar. No entanto, existe uma extremamente comum e deve ser monitorada, que é a anomalia dos olhos de Collie.

Esta é uma doença ocular comumente conhecida como defeito ocular de Collie. É uma doença congênita hereditária que é causada pela mutação dos cromossomos que determinam o desenvolvimento dos olhos dos cães. Como resultado, a coróide do cão (uma coleção de vasos sanguíneos que absorvem a luz espalhada e são responsáveis ​​por nutrir a retina) permanece subdesenvolvida.

Além do subdesenvolvimento dos cromossomos, também pode resultar em outros defeitos oculares que podem causar consequências graves. Explicarei os outros sintomas na próxima seção.

Se o Border Collie sofre dessa mutação, ela ocorre em ambos os olhos, às vezes com um sendo mais grave do que o outro. Infelizmente, a porcentagem de Collies com esse defeito é bastante alta, com até 67% dos Collies ásperos e lisos na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos sendo afetados.

Felizmente, não é tão ruim em Border Collies, embora ainda seja algo a se observar.

Kethye Priscila Ortêncio, veterinária em Santo André

Especialista em Oftalmologia Veterinária

Veterinária Kethye Priscila Ortencio (CRMV 25832)

A nossa veterinária especialista em Oftalmologia Veterinária é formada pela UNESP, teom Mestrado em Cirurgia Veterinária com ênfase em Oftalmologia. Kethye pode ajudar a saúde do seu pet. Entre em contato.

Os sintomas e tipos de defeitos oculares

Os sinais e sintomas habituais deste defeito podem variar de cão para cão. Para alguns Collies, não é tão ruim, enquanto para outros pode levar à perda de visão devido à intensidade do defeito. A gravidade dos sintomas depende do tamanho e da localização dos orifícios nas camadas do olho, que determinam se o seu cão terá perda leve ou total da visão.

Além disso, o defeito também pode causar descolamento de retina. Infelizmente, não há nenhum sinal de alerta perceptível até que seu Collie mostre sinais de cegueira. Você pode ser capaz de detectar uma coróide subdesenvolvida no início dos filhotes, razão pela qual o exame precoce é necessário.

Existem diferentes tipos ou estágios do defeito do olho, alguns dos quais são mais óbvios em comparação com outros. Outras doenças oculares associadas que podem vir com o defeito ocular incluem:

  • Microftalmia- Quando os globos oculares são menores do que o normal
  • Enoftalmia – Os globos oculares estão afundados em suas órbitas
  • Mineralização Estromal Corneal Anterior

Por que isso acontece?

A principal razão pela qual seu Collie pode sofrer desse defeito se resume ao cromossomo 37. Esse defeito só acontece com animais que têm pais que sofrem essa mutação genética. Portanto, embora os pais possam não sofrer ou ser afetados por essa mutação, seus descendentes podem ser.

Também pode haver outra genética envolvida, e é por isso que alguns Collies podem apresentar sintomas leves a graves e perda de visão.

Diagnóstico e Tratamento

O veterinário fará um exame oftalmológico completo para determinar a extensão do CEA. É melhor fazer isso enquanto eles ainda são filhotes para tratá-la imediatamente, diminuindo as chances de cegueira severa a total.

Uma vez diagnosticada, não se espera que a visão piore, a menos que haja um buraco ao redor dos olhos do cão. Se for encontrado, o veterinário precisará monitorar esses buracos cuidadosamente. Embora a condição não possa ser revertida, a cirurgia pode ser feita para minimizar os efeitos do distúrbio.

Como prevenir

Infelizmente, não há como evitar que esse defeito aconteça após a gravidez. A única maneira de evitar que os cães tenham esse defeito no olho é NÃO criar cães que carreguem o gene.

Saiba mais sobre o Border Collie e quaisquer possíveis doenças que eles possam ter com este útil vídeo de perfil de animal de estimação.

Concluindo

Embora esses problemas oculares possam causar preocupação aos donos de cães, não se preocupe! A maioria deles é totalmente tratável e pode ser evitada com as ferramentas e exames adequados. Lembre-se de sempre verificar os olhos do Border Collie regularmente e de monitorá-los em caso de outros sintomas.

Esperançosamente, este artigo sobre os diferentes problemas oculares de Border Collie ajudou você! Portanto, não espere mais e aprenda sobre o que mais esperar dos Border Collies agora.