Como recebemos vários tutores de primeira viagem, interessados em adotar um pet, seja de um centro de adoção ou pegando na rua, montamos este guia bem amplo e completo. Aqui você vai aprender como se preparar, preparar o seu ambiente, além dos diversos cuidados de saúde com o seu pet.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, o Brasil possui cerca de 30 milhões de animais sem lares. São cerca de 20 milhões de cachorros e outros 10 milhões de gatos que já nasceram na rua ou foram abandonados por seus tutores em parques, praças, estradas, portas de pet shops ou deixados aos cuidados de ONGs que resgatam animais.

Nesse cenário, a adoção de animais se torna cada vez mais importante. Mas esse processo não é tão simples como parece.

Considere seu estilo de vida

Antes de mais nada, quando você decide que quer adotar um animal, é importante pensar em quanto tempo você tem para gastar com ele. Você é uma pessoa ocupada, solteira, com uma vida social ativa, ou é uma pessoa caseira com muito tempo para dar ao seu companheirinho? Todos os tipos de estilos de vida podem acomodar um cachorro ou um gato, mas há uma enorme diferença entre adotar um filhote que precisa gastar muita energia em comparação com um animal mais velho que já não está mais disposto a passear muito preferindo, muitas vezes, dormir enquanto você está fora.

Guia para adoção de pet

Tenha paciência

Mudanças são sempre estressantes para todo mundo, e isso não é diferente para os pets. Dê tempo para que seu novo amiguinho se acostume a sua casa e família antes de apresentá-lo a estranhos. E certifique-se de que as crianças saibam como abordar o cão ou o gato sem sobrecarregá-los.

Prepare sua casa para seu pet

Os primeiros dias em sua casa são especiais e críticos para um animal de estimação. Observe sua casa do ponto de vista de um pet e remova fios ou cabos elétricos soltos, sapatos, objetos ou brinquedos das crianças espalhados pelos cômodos. Se o animal que você adotou é ainda um filhote, saiba que ele vai pegar, mastigar e tentar destruir qualquer coisa que estiver pela frente. Deixe alguns brinquedinhos só para ele poder brincar e gastar sua energia a vontade.

Assegure-se de que aqueles utensílios essenciais que o animalzinho possa viver feliz e saudável estejam presentes no seu apartamento. Isso inclui vasilha para água, outra para comida e uma escova para os pelo. E não pode esquecer de atenção com o espaço físico disponível para o pet circular minimamente.

Mantenha um local para o animal fazer suas necessidades. Ele pode ser coberto com jornal ou tapetes desenvolvidos especialmente para esse propósito – e deve ser distante da área das necessidades. Mantenha o banheiro de cães diariamente limpo. Isso se aplica também à caixa de areia dos gatos, que são muito exigentes quanto a limpeza.

Casinhas de cachorro em ambiente eterno

Se você tem um espaço ao ar livre que comporta uma casinha para o seu pet e quer construir uma, o pistão é uma boa opção – ele facilita a limpeza e faz com que a casa fique mais arejada. Se possível, considere também colocar a casinha em uma base de alvenaria. Assim, você não precisará erguer a construção na hora de lavar a área.

Por que meu animal deve fazer check up todo o ano?

Devido ao fato de viverem menos do que o homem, cada ano de vida do animal equivale a, aproximadamente, 7 anos humanos. Por isso, trabalhar com a medicina preventiva se torna uma ótima forma de aumentar o tempo de vida de seu animal, com qualidade.
Muitas vezes, sintomas de doenças em estágios iniciais passam despercebidos pelos tutores de cães e gatos, que podem notar alguma doença apenas quando esta já está em um estágio avançado da enfermidade.

Check up veterinário

O check-up de rotina é um dos mais importantes, à medida que já aponta qualquer problema no corpo do animal. É feito no próprio consultório do veterinário, que examina o pet na parte externa e já elimina boa parte das doenças apenas com essa avaliação. Caroços, sinais de câncer, manchas na pele e até machucados simples podem ser percebidos. Por isso, o animal deve ser levado constantemente ao médico veterinário.

Além disso, o animal passa, no check up, por uma anamnese, avaliação física e, em alguns casos, exames laboratoriais para garantir que ele esteja saudável. Agende uma consulta para uma hora com a clinica veterinária Uau Uau que Mia.

Equipe Veterinária

Contamos com uma equipe de profissionais especializados em saúde animal para os mais diversos atendimentos e consultas. Também contamos com uma rede de parceiros que garantem assim os mais diversos  exames veterinários para diagnóstico e tratamento do seu pet.

Keila Renata Ortêncio CRMV-SP 14352

Formada pela UNIRP – Centro Universitário de Rio Preto, pós-graduada pelo Instituto de Ensino Universidade Brasil (qualittas) em endocrinologia veterinária, ela é a proprietária e também responsável pelo serviço de Endocrinologia Veterinária.

Keila Renata Ortêncio, veterinária em Santo André
Keila Renata Ortêncio, veterinária em Santo André

Kethye Priscila Ortencio CRMV 25832

Formada pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal (UNESP) e com Mestrado em Cirurgia Veterinária com ênfase em Oftalmologia, ela é a proprietária e a responsável pelo serviço de Oftalmologia Veterinária.

Kethye Priscila Ortêncio, veterinária em Santo André
Kethye Priscila Ortêncio, veterinária em Santo André

Anamnese

Na anamnese serão investigados sinais comportamentais, frequência do cio, hábitos alimentares, quantidade de água ingerida, passeio e animais contactantes.

Exame físico

No exame físico são avaliados: pele, presença de pulgas e carrapatos, ouvidos, saúde bucal, auscultação cardíaca e pulmonar e medição da pressão arterial.

Exames laboratoriais

Os exames laboratoriais mais solicitados em um check up são hemograma e avaliação das funções dos rins e fígado. A escolha do exame varia de acordo com a idade de cada animal.

Vale lembrar que diversas doenças podem ser identificadas nisso, exigindo o atendimento de especialista veterinário.

Vermífugo

A vermifugação também será colocada em dia. Ela deve ser feita a cada seis meses nos animais que frequentam a rua e, caso esteja desatualizada, é possível, através dos exames, identificar se o animal está ou não com vermes.

Se após o check up e resultado dos exames o veterinário notar alguma alteração, será feita a orientação e agendamento de um retorno para garantir a melhora do paciente.

Doenças que podem passar despercebidas pelos proprietários:

  1. Alergias, muitas vezes alimentares
  2. Artrites/artroses
  3. Câncer, principalmente animais acima de 8 anos e não castrados e gatos de vida livre – Tratamento de tumor e cancer em pets
  4. Cistite
  5. Doenças cardiovasculares
  6. Doenças endócrinas como hipotiroidismo (em cães), hipertiroidismo (em gatos) e diabetes – Endocrinologia veterinária
  7. Doenças periodontais (o tártaro, além de causar mau cheiro na boca, também é fonte de infecção bacteriana)
  8. Doenças renais, especialmente em gatos acima de 8 anos
  9. Doenças oftalmológicas, como a catarata e outras – Oftalmologia veterinária
  10. Obesidade
  11. Otite, ou seja, inflamação ou infecção do conduto auditivo –
  12. Vermes

Banho e tosa

Engane-se quem pensa que banho e tosa não é algo necessário. Os especialistas recomendam banho e tosa não apenas pelas questões higiênicas, como também para reduzir problemas de saúde e ainda para garantir o bem estar dos pets.

É muito importante que você fique atento a higiene de seu animal. A tosa e o banho não devem ser pensados apenas no lado estético, mas também na saúde do seu pet. Conheça alguns dos benefícios do banho e da tosa.

  • Eliminação de bactérias e fungos que ficam no pelo
  • Com a remoção dos pelos mortos, as chances de bactérias se instalarem no corpo do animal são menores
  • Os pelos crescem mais bonitos e fortes
  • Proporciona bem estar aos animais
  • Facilita a visualização de feridas e ectoparasitas
  • Prevenção de doenças de pele
  • Diminui o risco de problema secundário

Banho e tosa em Santo André -SP

O melhor petshop de Banho e Tosa de Santo André é oferecido perto de você pela Uau Uau que Mia! Nosso serviço é executado por profissionais com larga experiência, capacitados para vários tipos de tosa, inclusive à tesoura.

Oferecemos também banho terapêutico, anti-pulga, carrapaticida e hidratações leve e profunda.

Agende uma hora para o banho e tosa do seu pet.

Castração de pets

Você adotou um lindo filhote que está crescendo e caminhando para a fase adulta? Durante todo esse percurso ele precisa de diversos cuidados, como uma boa alimentação e vacinas em dia.

Além disso, com o passar do tempo, é preciso pensar em agendar a orquiectomia, que nada mais é do que a castração dos machos.

Já para fêmeas, o procedimento cirúrgico indicado é a ovariosalpingohisterectomia, que consiste na retirada do útero e dos ovários. Seja seu animal macho ou fêmea, a castração de cães requer preparo antes da cirurgia e cuidados também no pós-operatório.

O ideal é que o procedimento seja feito enquanto o animal ainda é filhote, já que a recuperação é muito mais tranquila e com poucos efeitos colaterais. No caso das fêmeas, a castração antes do primeiro cio diminui para apenas 0,5% as chances de desenvolver qualquer tumor de mama. Além disso, o risco também fica menor de contrair qualquer tipo de doença no sistema reprodutor.

Além dos benefícios em relação à saúde, a melhora comportamental é visível. Os animais passam a ser mais tranquilos, convivendo melhor com outros pets e sem a mesma necessidade de demarcar os territórios. Quem tem mais do que um cachorro macho, sabe que é bastante difícil a convivência pacífica sem a castração, já que as brigas para mostrar quem é o verdadeiro “dono do pedaço” podem ser bastante frequentes.

Castração em Santo André

A cirurgia de esterilização, mais conhecida como castração, é realizada por nossa equipe de veterinários. A castração para cães e gatos tem inúmeras indicações veterinárias, dentre as mais importantes destacam-se: controle de natalidade, diminuir o risco de câncer nos órgãos reprodutivos, eliminar ou reduzir a agressividade e outros hábitos como marcação territorial, vocalização, pingos de sangue, gravidez psicológica, entre outros.

Clique aqui e agende uma consulta para castração de cachorros e gatos

Castração de cadela e cachorro em Santo André

Confiança se ganha com o tempo

As pessoas costumam dizer que não veem a verdadeira personalidade do animal até várias semanas após a adoção. Seu pet pode ficar um pouco desconfortável no começo, já que ele não conhece você. Seja paciente e compreensivo, e ao mesmo tempo mantenha-se fiel ao cronograma que você pretende manter para alimentação, caminhadas, brincadeiras, etc. Esse cronograma mostrará ao seu animal o que se espera dele, assim como o que ele pode esperar de você.

Como ganhar confiança de cachorros traumatizados

A primeira coisa a fazer após perceber o comportamento medroso e desconfiado é iniciar um treinamento que permita ao cão associar a presença de pessoas a coisas positivas. Você pode fazer isto jogando algum petisco ou comidinha bem apetitosa para ele sempre que se aproximar, mas sem ficar olhando para ele e chamando-o. Apenas observe se ele se aproxima, mesmo que depois de algum tempo e de maneira cuidadosa e ressabiada, e pega o petisco.

Aos poucos

Se o apetite do cão estiver dentro da normalidade, ele irá pegar os petiscos e, à medida que você notar que ele está ficando mais confiante e buscando mais rapidamente a guloseima, pode começar a tentar jogar de longe e ficar esperando (também a certa distância), que ele venha pegar também nessa nova condição (petisco mais distante).  Você só deve avançar na aproximação quando o cachorro demonstrar confiança e nenhuma das reações de medo, como colocar o rabo entre as pernas, salivação excessiva, busca de um esconderijo e até tentativas de agressão.

Tranquilo

Procure fazer esses treinos em locais onde o cão costuma ficar e se sentir bem, cuidando para que não haja barulhos em excesso nem muitas pessoas em redor ao mesmo tempo em que você trabalha para conquistar sua confiança. O ideal seria que uma pessoa por vez fizesse esse treino, para depois começarem a aumentar em número de pessoas, sempre observando se o cachorro está tranquilo conforme novas variantes vão sendo introduzidas no cenário.

Ritmo

Nunca, jamais, force um contato, nem corra atrás do cachorro ou o agarre para dar colo, “forçando a amizade”. Essas atitudes farão o medo aumentar ainda mais! O cão medroso precisa querer vir até você, com confiança.  Pode demorar meses até o cão se sentir confiante perto de humanos, mas conquista de sua amizade proporcionará ainda mais satisfação aos sentimentos positivos que a adoção nos traz. Tenha paciência, este é o segredo para qualquer treino de modificação comportamental.

Petisco saudável

Unte com um pouco de óleo um prato fundo que possa ir ao forno de microondas. Quebre dois ovos dentro e bata-os. Opção para ficar mais palatável (e mais calórica): você pode adicionar um pouco de queijo ralado ou pedacinhos minúsculos de carne. Para petiscos mais magros, use apenas as claras dos ovos. Cozinhe sem tampar no microondas por dois minutos e depois deixe esfriar mais dois minutos. Cozinhe por mais um minuto no microondas, sempre sem tampar o prato e deixe esfriar por mais dois minutos. Repita o processo até que os ovos estejam sequinhos a ponto de você cortá-los em pequenos pedaços. Espere esfriar e bom treino! Guarde os petiscos na geladeira.

Vacinação de cachorros e gatos

Mesmo que você tenha escolhido um cachorro adulto, é preciso vaciná-lo. Não tem como saber quais vacinas já tomou, por isso o ideal é garantir. O veterinário indicará quais tomar, mas, em resumo, precisará da contra a raiva e V10, que protege conta as principais doenças.

O primeiro ano de cães e gatos é o mais importante de suas vidas, pois é durante esse período que serão constituídos sua imunidade, estrutura física, comportamento e caráter.

Nunca esquecendo de fazer o reforço anual da vacina durante toda sua vida, pois animais adultos que estejam com a vacina atrasada podem ser contaminados.

Se o animal foi adotado ou não se sabe o histórico de vacinação deverão ser feitas 2 doses da vacina V8 ou V 10 com intervalo de 21 dias, e depois o reforço anual.

A vacina de raiva deve ser feita a partir dos 4 meses e também deve ser repetida anualmente.

Vacina cachorro e gato em Santo André

Na clínica Uau Uau que Mia fazemos em seu animal, de acordo com a situação, as vacinas polivalente (Parvovirose, Coronavirose, Cinomose, Hepatite Infecciosa, Laringotraqueíte, Parainfluenza e Leptospirose), raiva, gripe e Giardia, por exemplo.

Entre em contato conosco para vacinas em Santo André.

O que fazer depois de adotar um pet - Guia para o tutor iniciante 4

Adaptação alimentar

Após a adoção, lembre-se de perguntar o que o bichinho está acostumado a comer e qual a última vez que ele foi alimentado. Replique esse cronograma pelo menos nos primeiros dias. Se você deseja mudar a o tipo da ração, por exemplo, faça isso por um período de cerca de uma semana e vá adicionando uma parte de nova comida a três partes da antiga por vários dias; em seguida, mude para metade do novo alimento e, depois, uma parte da antiga ração para três partes da nova antes de mudar totalmente.

Alimentação dos filhotes

Os filhotes precisam de nutrientes especiais para desenvolverem a sua musculatura e ossatura bem como todo o organismo. Por isso, é de extrema importância que você ofereça e ele um alimento especial para filhotes. A de adulto não tem a quantidade de nutrientes necessários.

Além disso, a frequência com a qual você oferece o alimento também é importante dentre as regras de como alimentar filhote de cães e deve ser feita da seguinte forma:

  • 2 a 4 meses de idade: oferecer o alimento dividido em cinco a seis vezes ao dia
  • 5 a 7 meses: ofereça de duas a quatro porções de ração diariamente
  • 8 a 12 meses: diminua as vezes que alimenta o cão para duas a três ao dia
  • A partir de 12 meses: o cão pode ser alimentado entre duas vezes ao dia

Vale lembrar que a quantidade de alimento a ser dado ao cachorrinho pode ser baseado na embalagem do fabricante, nas recomendações diárias de consumo. Você deve pegar aquela quantidade, que é estabelecida de acordo com o peso do cão, e dividir pelo número de porções diárias.

Área de necessidades

Uma vez em casa, apresente o seu pet ao local em que ele deverá fazer as suas necessidades e gaste uma boa quantidade de tempo para que se acostume com a área. Isso é especialmente importante no caso dos cachorros. Mesmo que seu cachorro se alivie durante esse período, esteja preparado para “acidentes”. Chegando em uma nova casa com novas pessoas, novos cheiros e novos sons podem confundir até mesmo o cão mais educado, então esteja pronto para isso.

A primeira coisa que devemos ter em mente é que o bichinho não sabe onde deve fazer as suas necessidades e cabe a nós ensiná-lo, com muito amor e paciência. Escolha um ambiente tranquilo, sem trânsito de pessoas e que seja afastado de onde ele dorme e come. Cães preferem fazer suas necessidades em superfícies absorventes, portanto, até que o peludo aprenda a fazer no local correto, é legal não deixar o cãozinho ter acesso aos tapetes da casa. Por outro lado, devemos proporcionar locais com essas características como, por exemplo, tapetes higiênicos, jornal e graminhas.

Cães costumam fazer suas necessidades quando acordam, depois que comem e após as brincadeiras. Sabendo disso, devemos aproveitar esses horários para levar o amigão ao banheirinho e treiná-lo. Nada de deixar comida à vontade, o cãozinho deve ter horários para se alimentar, pois isso vai auxiliar no treinamento.

Quando não estiver em casa, não deixe o cão com acesso a todos os cômodos. Deixe-o confinado em um espaço onde de um lado esteja a caminha, água e o pote de comida e do outro o banheirinho. Assim evitamos que o peludo faça as necessidades em locais impróprios.

Sempre que o cachorrinho acertar, recompense-o elogiando, fazendo uma festinha e oferecendo um petisco ou algo que ele goste muito. Se ele errar, ignore e não dê bronca. A bronca atrapalhará o treino, pois o cão pode entender que fazer xixi ou cocô é errado. Além de não fazer mais as necessidades na sua frente, ele pode passar a fazer escondido.

Estabelecer uma rotina é essencial

Para ter uma vida longa e feliz junto com seu pet, atenha-se ao cronograma original que você criou, garantindo que seu cão tenha sempre a comida, o tempo de necessidades e a atenção que ele precisa. Cães e gatos adoram rotina e se sentem seguros com ela.

O que fazer depois de adotar um pet - Guia para o tutor iniciante 8
Passeios são importantes para a ansiedade dos cães

No caso dos cães, siga os seguintes passos diariamente:

  1. Leve seu cão para passear de manhã
  2. Ao retornar, despeje um pouco de ração no chão para que ele coma de forma tranquila. Se sobrar, recolha a sobra.
  3. Se for sair sem o pet, deixe um brinquedo para entretê-lo. Aqueles em que você coloca um pouco de ração e ele tem que brincar, sacudir para que a ração saia são ótimos.
  4. Não fique se despedindo dizendo o quanto vai sentir a falta dele. Apenas pegue suas coisas e saia sem falar com ele ou olhar para trás.
  5. Quando retornar, ignore-o até que ele se acalme.
  6. Faça mais um passeio com seu pet. Quanto mais longo, melhor.
  7. Aproveite a hora da ração para treiná-lo. Não exagere na dose, sirva o recomendado, e pegue alguns grãos e dê comandos até que ele acerte 5 ou 6. Depois disso, libere o pote para que ele coma.
  8. Após se alimentar, deixe seu cão quieto longe de você enquanto ele descansa. Quando ele estiver disposto a brincar de novo, pratique a brincadeira que ele mais gosta.
  9. Antes de dormir é a hora ideal para fazer uma massagem relaxante no seu pet. Ou escovar o pelo dele, sempre conversando suavemente.
  10. Coloque seu pet na cama dele e repita a rotina no dia seguinte e assim sucessivamente.

Soluções para problemas de comportamento

Se você encontrar algum problema de comportamento com o qual não esteja familiarizado, peça ao seu veterinário uma recomendação de um treinador. Escolha um treinador que use técnicas de reforço positivo para ajudar você e seu cão a superar esses obstáculos de comportamento. E sempre lembre-se disso: não existe problema de comportamento que não possa ser cuidado.

Como começar o adestramento

O adestramento de cães deve ser iniciado com o animal ainda filhote pois, é a fase da construção dos hábitos do animal, de modo que qualquer comportamento equivocado que o cachorro venha a ter já seja corrigido antes de ele entrar na fase adulta. Porém, nada impede que o processo seja realizado com cachorros adultos. Cinco dicas de como realizar o adestramento são:

Truques

Nessa etapa você usará petiscos na frente do focinho do cachorro. Para ele sentar, levante a mão até que ele se canse de tentar pegar a comida e se sente. Para ele deitar, vá abaixando a mão até que ele fique deitadinho. Contudo, apenas dê o petisco se ele acertar o comando.

Latidos

Crie atividades que consumam a energia do cão, como passeios ou uma garrafa de plástico cheia de petiscos e com furos que ele use para pescar a comida. Lembrando que sempre que ele latir fazer estímulos negativos para que saiba o que você não quer o ele faça.

Pulos

Quando o cachorro pular, pise na coleira ou borrife água na direção do rosto dele (não dentro do focinho), o incômodo vai fazê-lo parar.

Não roubar a comida da mesa

Enrole uma ponta de fio de náilon em um prato na mesa e amarre a outra em uma lata cheia de moedas, no chão. Quando o cachorro atacar a comida, o barulho da lata o assustará e isso irá evitar outras investidas.

Parar de “encoxar” as pessoas

A solução aqui é a bronca. Entretanto, não pode ser da pessoa que está dentro da situação pois, o cão pode ficar agressivo. No entanto, se outra pessoa o recriminar, ele entenderá que fez algo errado.

Conclusão

Esperamos ajudar, com este artigo, todo tutor que precisa de ajuda na adoção. Muitas são as dúvidas de o que fazer, como avaliar a saúde do animal e como criar um ambiente seguro e agradável para seu pet e a família de tutores que ele está.

Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco!

Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Oftalmologia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é flexível, das 9h às 21h durante a semana e das 9h às 17 aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta