Os espasmos nos músculos do seu cão podem ocorrer como um problema localizado. Por exemplo, se um cachorro machuca uma perna, essa mesma perna pode experimentar algum movimento involuntário conhecido como espasmos musculares de cachorro. Também podem ocorrer devido a falhas de ignição no sistema nervoso, particularmente no cérebro, onde o movimento voluntário e involuntário é controlado. Portanto, algumas condições que causam espasmos musculares em cães estão diretamente relacionadas a distúrbios neurológicos, que costumam causar convulsões.

Espasmos musculares de cães

Tanto as crises não epilépticas quanto as crises epilépticas em cães são compostas de muitos espasmos musculares recorrentes, cuja raiz é baseada na atividade elétrica no cérebro. No entanto, os espasmos musculares dos cães também podem ocorrer fora das convulsões. Quando ocorrem de forma independente, geralmente é um sintoma de uma condição médica ou problema de saúde menos grave. É importante saber a causa específica dos espasmos musculares de cães antes de tratar essa condição por conta própria. Aqui está tudo o que você deve saber sobre isso.

Causas de espasmos musculares em cães

Não há uma razão única para a ocorrência de espasmos musculares em cães, e cada causa tem seu próprio conjunto de sintomas e meios de tratamento.

Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco! Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Dermatologia, Oftalmologia, Ortopedia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é das 8h às 20h de seg. a sex. e das 9h às 14h aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta

1. Ciclo de contração muscular REM

Se você observar contrações musculares enquanto seu cão está dormindo, provavelmente não há nada com que se preocupar. Durante o ciclo REM, o sono mais profundo do seu cão é alcançado. Durante esse tempo, o cérebro do animal experimenta um nível mais alto de atividade, o que pode explicar por que alguns cães (e pessoas) costumam se contorcer durante o sono.

A pesquisa provou que os cães sonham, então eles provavelmente estão apenas perseguindo um esquilo na terra dos sonhos; no entanto, se você suspeitar que esta é uma causa adversa (como uma convulsão), tente acordar seu animal de estimação com cuidado. Se não for uma convulsão, eles acordarão imediatamente, mas se estiverem tendo um ataque não epiléptico, serão muito mais difíceis de acordar.

2. Lesão

Os músculos, ossos, veias, nervos e cartilagem dos cães se unem para formar um sistema complexo, e é por isso que os problemas com os músculos costumam coincidir ou causar problemas nas articulações, assim como a cartilagem gasta pode causar desgaste muscular ou atrofia.

Quando o corpo do cão experimenta uma articulação ou músculo danificado, os músculos ao redor dele ficam com cãibras ou enrijecem, o que pode parecer espasmo e normalmente faz com que o cão manque ou mude seu andar. Além disso, o traumatismo craniano que afeta a capacidade do cérebro de calibrar o movimento dos membros pode causar espasmos musculares de cães.

Espasmos musculares em cães: o que você precisa saber e fazer 1

3. Hipoglicemia

Embora seja um efeito colateral raro, o baixo nível de açúcar no sangue em caninos hipoglicêmicos pode causar espasmos musculares e convulsões. É muito incomum, mas às vezes os cães diabéticos podem apresentar espasmos musculares e sintomas semelhantes de espasmo muscular. Saiba mais sobre hipoglicemia em cachorro e sobre o açúcar baixo no sangue canino.

4. Esforço excessivo

Quando um cão brinca ou corre um pouco demais ou por muito tempo, seus músculos podem sofrer com atividades pesadas. O ácido láctico, produzido naturalmente pelo tecido muscular sobreexertado, aumenta e cria dores e cãibras no corpo do cão, tal como acontece nos humanos.

Fatigado, os músculos do seu animal de estimação se contraem, mas isso normalmente diminui por conta própria e relativamente rápido. O tempo passado ao ar livre sem água, além de correr ou brincar, pode causar desidratação grave ou insolação em cães, que também estão associadas a convulsões.

5. Toxicidade

Toxicidade é outra palavra para envenenamento e é comum em cães, pois eles tendem a farejar itens não destinados ao consumo. Tremedeira é uma característica definidora da toxicidade canina, mas pode ser confundida pelos donos de animais de estimação com espasmos musculares de cães. Se não for tratado, o envenenamento em cães pode levar à insuficiência renal e ao excesso de atividade do sistema nervoso, que podem causar convulsões em cães.

6. Cinomose em cachorro

Este é um vírus contagioso bem conhecido que afeta cachorros e cães sem vacinas atualizadas e pode resultar em sintomas como espasmos musculares de cães. A cinomose canina pode se espalhar de várias maneiras, tornando extremamente fácil para um cão não afetado se infectar. O cão nem mesmo precisa interagir intimamente com um animal infectado para contrair o vírus da cinomose.

Por esse motivo, hotéis para cães, organizações de resgate e canis sempre exigem vacinações atualizadas de seu filhote, pois até mesmo o contato com a cama ou tigela de comida de uma cinomose canina espalhará o vírus da cinomose se não for eliminado. Um animal infectado com contágio viral é perigoso para outros cães, mesmo antes de eles começarem a apresentar os sintomas.

O vírus da cinomose canina afeta os sistemas nervoso e respiratório do cão, entre outros órgãos. Em particular, o ataque do vírus ao sistema nervoso canino é o que causa as convulsões. Pode levar à paralisia, sendo os espasmos musculares de cães apenas um período de transição antes do aparecimento de sintomas mais graves.

7. Distonia

Uma condição sobre a qual raramente se fala; A distonia pode ser hereditária ou desenvolvida em cães e distúrbios neurológicos graves. Seu sintoma mais comum e reconhecível são espasmos musculares crônicos e involuntários (às vezes incapacitantes). Um animal de estimação com distonia pode apresentar transtornos depressivos e de ansiedade, geralmente devido ao desconforto constante causado pelos espasmos e contrações musculares.

8. Síndrome de estresse canino (CSS)

A Síndrome de Estresse Canino é um distúrbio neurológico ao qual certas raças, como os Labradores, são suscetíveis. O estresse em cachorro é uma condição incomum, mas hereditária, e pode mostrar sintomas apenas devido ao estresse psicológico, às vezes referido como síndrome de hipertermia em cães.

Estudos demonstraram que os cães que se exercitam em excesso também podem induzi-lo, e pode ser tratado com sucesso se feito a tempo e de forma agressiva. Os sintomas da síndrome de estresse canino incluem ansiedade, hipertermia e espasmos involuntários dos músculos dos cães, bem como convulsões graves.

Espasmos musculares em cães: o que você precisa saber e fazer 2

Cuidados veterinários para espasmos musculares em cães

A menos que você não tenha certeza se os espasmos musculares do cão são apenas contrações musculares isoladas (como um cão se movendo involuntariamente durante o sono – veja acima), entre em contato com o seu veterinário imediatamente. Você deve procurar uma consulta especialmente se os espasmos forem constantes e acompanhados de vômitos ou imobilidade .

No consultório do veterinário, você provavelmente responderá a uma série de perguntas, além de fornecer o histórico médico do seu animal.

Se houver suspeita de epilepsia ou qualquer outro distúrbio neurológico, o veterinário e sua equipe usarão o teste de eletroencefalograma para observar e registrar a atividade elétrica do cérebro do cão. Se for diagnosticado com epilepsia, o veterinário discutirá a terapia com drogas antiepilépticas para cães, que visa não curar a doença, mas estabilizar o cão e reduzir o limite de convulsão o máximo possível, permitindo assim que ele leve uma vida relativamente normal.

A equipe pode suspeitar que os espasmos musculares são resultado de envenenamento, eles darão injeções em seu animal de estimação para induzir o vômito (normalmente uma droga chamada apomorfina). Eles também podem optar por utilizar fluidos IV para eliminar qualquer toxicidade dos principais órgãos do cão.

Sempre que houver convulsões ou espasmos musculares de cães, a equipe do veterinário fará exames de sangue para verificar os níveis de enzimas de órgãos internos importantes. Outros testes laboratoriais podem incluir análise de urina, matéria fecal e fluido espinhal. Se você mancar ou se você compartilhar informações sobre uma queda recente ou outras lesões, eles farão radiografias e / ou tomografias computadorizadas.

Para episódios não epilépticos em cães, o veterinário pode prescrever um medicamento anticonvulsivante a ser tomado por um período de teste, determinando a capacidade de resposta do animal ao medicamento. É provável que a equipe também sugira uma mudança na dieta do seu cão, substituindo ração cheia de produtos químicos e corantes alimentares por refeições baseadas em ingredientes naturais.

Cuidado caseiro para espasmos musculares em cães

Com um diagnóstico e aconselhamento do veterinário do seu cão, agora você pode tomar as medidas adequadas para aliviar o desconforto e, possivelmente, até mesmo impedir a ocorrência de espasmos musculares caninos no futuro.

Algumas coisas que você pode fazer enquanto os espasmos musculares do cão estão ocorrendo:

Massageie suavemente e acaricie seu cão.

Espasmos musculares em cães: o que você precisa saber e fazer 3

Uma pressão suave em um músculo tenso ou inflamado ajudará a aliviar a tensão. Menos tensão significa que os espasmos musculares têm menos probabilidade de ocorrer novamente. Existem várias técnicas e tipos de massagem para animais de estimação que você pode utilizar.

Aplique uma compressa fria

Espasmos musculares em cães: o que você precisa saber e fazer 4

A formação de gelo em um músculo lesado restringe os vasos sanguíneos, ajudando a aliviar a inflamação e diminuindo a probabilidade de espasmos musculares de cachorro atuais e futuros e sintomas relacionados.

Permaneça calmo e mantenha o foco

Quer o seu cão esteja tendo espasmos musculares não crônicos ou tenha sido diagnosticado com uma convulsão, é importante observar que muitas vezes ele não está consciente durante esses eventos. Embora possa ser assustador para você testemunhar, você pode encontrar conforto no fato de que eles não precisam experimentar em primeira mão mentalmente.

Outro fato reconfortante para os donos de animais de estimação é que os espasmos e / ou convulsões em cães geralmente duram apenas 60-80 segundos e pelo menos 10 a 30 segundos. Convulsões em cães com duração de cinco minutos ou mais são consideradas fatais e são raras. Embora não sejam ideais, os cães que sofrem de doenças que podem causar ataques de espasmos musculares leves a graves são perfeitamente capazes de viver uma vida longa e feliz quando recebem os cuidados e / ou medicamentos adequados.

Saber disso o ajudará a manter a calma caso eles tenham um ataque, o que os ajuda a permanecer calmos e torna a experiência menos assustadora para todos os envolvidos.

Como prevenir espasmos musculares em cães

Certifique-se de que seu cão se mantenha hidratado

A desidratação pode agravar os espasmos musculares dos cães. Sempre mantenha uma tigela de água fria e cheia em seu quintal e em casa. Para cães idosos ou animais se recuperando de uma lesão que torna mais difícil se locomover, coloque tigelas de água em vários locais da casa para que não tenham que viajar para muito longe.

Brincadeira de acompanhante com outros cães

Observe cuidadosamente quando seu cão interage com outras pessoas, seja no parque para cães ou em seu próprio quintal com um cão que eles conhecem muito bem. Acompanhar a vida social de seu animal de estimação aumentará suas chances de observar uma lesão ou potencial de lesão no momento em que ela ocorrer.

Conheça os sinais

Saber como um animal age momentos antes de ocorrer uma convulsão o ajudará a se preparar para futuros ataques de espasmo muscular de cachorro. Os quatro sinais mais comuns são:

Como prevenir espasmos musculares em cães

Certifique-se de que seu cão se mantenha hidratado

A desidratação pode agravar os espasmos musculares dos cães. Sempre mantenha uma tigela de água fria e cheia em seu quintal e em casa. Para cães idosos ou animais se recuperando de uma lesão que torna mais difícil se locomover, coloque tigelas de água em vários locais da casa para que não tenham que viajar para muito longe.

Brincadeira de acompanhante com outros cães

Observe cuidadosamente quando seu cão interage com outras pessoas, seja no parque para cães ou em seu próprio quintal com um cão que eles conhecem muito bem. Acompanhar a vida social de seu animal de estimação aumentará suas chances de observar uma lesão ou potencial de lesão no momento em que ela ocorrer.

Conheça os sinais

Saber como um animal age momentos antes de ocorrer uma convulsão o ajudará a se preparar para futuros ataques de espasmo muscular de cachorro. Os quatro sinais mais comuns são:

Você deve sempre consultar um veterinário para tratamento veterinário. Isso é para garantir que a causa das contrações musculares não seja fatal. Seu veterinário irá verificar a medula espinhal e as patas traseiras do filhote. Além disso, eles farão a busca por danos neurológicos e físicos. Ele encontrará a causa subjacente e não confirmará nenhum problema sério, como lesão muscular ou hérnia de disco. 

Espere que ele verifique se há mielopatia degenerativa, danos nos nervos, um nervo comprimido e lesões físicas. E eles verificarão problemas adicionais fora da parte do corpo afetada. Ele também perguntará sobre claudicação, depressão, dor ou outros problemas relacionados aos espasmos musculares do cão. Diferentes lesões recentes podem causar tremores semelhantes, portanto, esse diagnóstico é importante.

O que significa quando um cachorro começa a se contorcer?

Os espasmos do seu cão podem ser devidos a uma causa médica, como no caso de contrações musculares. Se ele está dormindo, pode estar se contorcendo durante o sono. Normalmente você pode dizer a diferença entre os espasmos musculares de um cão ou convulsões e movimentos em um sonho. Espere que os movimentos de sonho durem meio minuto ou menos e sejam intermitentes. 

Esta é a contração muscular normal. Por outro lado, se seu cão estiver apreensivo, o movimento será mais violento e seus membros ficarão rígidos e rígidos. Ambas as situações podem ser movimentos musculares involuntários.

Como você impede um cão de ter espasmos musculares?

Você pode usar os remédios caseiros e tratamentos veterinários acima para reduzir ou prevenir espasmos musculares. O veterinário do seu cão o ajudará a desenvolver um plano que provavelmente incluirá sessões regulares de mioterapia. Um veterinário tratará a causa raiz do problema após um diagnóstico adequado. Seu veterinário também pode sugerir uma dieta mais favorável, terapia fria, exercícios ou medicamentos para ajudar na função nervosa ou fisioterapia. Eles podem dizer-lhe para esticar os membros do seu cão suavemente. O tratamento também dependerá dos níveis de aptidão do seu cão.

Se você notar mais espasmos ou tensão muscular no cão afetado, entre em contato com o seu veterinário para tratamento adicional e exames adicionais. Felizmente, você pode evitar espasmos musculares no futuro por um longo período.

A desidratação pode causar espasmos musculares em cães?

Sim, a desidratação pode ser uma causa. Isso ocorre porque o sistema muscular de um cão precisa de água para funcionar. Sem ele, eles não são capazes de se contrair adequadamente. Felizmente, é fácil prevenir os espasmos relacionados à desidratação, pois você precisa garantir que seu cão sempre tenha acesso a líquidos suficientes. Isso é especialmente importante após a atividade física ou se você notar que a pele do seu cão está seca.

Algumas raças têm maior probabilidade de tremer do que outras?

Certas raças de cães têm maior chance de tremores do que outras, com ou sem dor ou sintomas adicionais. Estes incluem Weimaraners, springer spaniels, Samoyedas, Labradores, buldogues ingleses, dálmatas, pinschers doberman e chow chows. Essas raças ainda precisam ver o veterinário para problemas com o sistema muscular de um cão, incluindo contrações musculares localizadas e dor.