É fundamental cuidar as feridas na pele do cachorro e buscar ajuda veterinária assim que elas surgem. Até porque, uma ferida mal cicatrizada expõe o pet a uma série de problemas secundários, como infecções. Mesmo as feridas pequenas, quando negligenciadas, podem evoluir negativamente.

Os donos de animais cães até tentam evitar, mas as feridas em cães são um problema muito comum na clínica veterinária em Santo André. Com diferentes causas, elas são um sintoma importante de que algo não vai bem com o cachorro. Vamos saber mais sobre o assunto?

Causas das feridas em cachorros

Como proceder diante das feridas em cães 1As principais causas de feridas vistas nos consultórios hoje em dia são resultado de mordeduras de outros animais que, na maioria das vezes, moram na mesma casa. Além delas, outras causas muito comuns para feridas em cães são:

  • Reação alérgica à picada de insetos ou de ectoparasitas
  • Coceira por causas variadas
  • Lambedura em excesso e dermatite
  • Traumas
  • Doenças sistêmicas, como leishmaniose

Levar o pet ao veterinário a fim de identificar a causa das feridas em cachorro é essencial, visto que o tratamento vai depender de um diagnóstico preciso.

Se o seu cão chora, se você percebe uma inflamação significativa, se você pode ver partes internas, tais como tendões, músculos ou ossos, se há partes de pele ou tecido penduradas, sangrando muito ou o corte é muito profundo, é melhor você levá-lo ao veterinário para que ele determine o processo que você deverá seguir, como uma cirurgia.

Nesse sentido, buscar ajuda é importante, independentemente do tamanho da lesão. As feridas podem ser secundárias a um problema mais grave, exigindo tratamentos mais severos.

Outros sinais de feridas aos quais ficar atento

Como visto acima, levar o pet ao veterinário para avaliação das lesões é importante, mesmo que elas pareçam inofensivas. No entanto, redobre a atenção se, além das feridas na pele, seu amigo apresentar também miíases (bicheira) e berne, necrose e perda de pele ou abscesso.

Também fique especialmente atento em caso de sinais mais inespecíficos, como falta de apetite, apatia ou desidratação. 

Como proceder em caso de feridas em cães?

Antes mesmo de levar seu filho de quatro patas ao veterinário, procure fazer a limpeza das feridas. Utilize antisséptico ou com água e sabão e cicatrizante para cachorro.

Nesse momento, é recomendado usar luvas para evitar contaminações, além de gaze, que não deixa fibras na ferida (como faz o algodão). Tome cuidado! Como a ferida pode causar dor, pode ser que seu amigo reaja e tente morder. Se isso ocorrer, o melhor é levá-lo direto ao veterinário.

Uma vez no veterinário, o tratamento vai depender da causa da ferida. Seja como for, cuidar de um cachorro com coceira e feridas de forma adequada é importante para evitar problemas secundários.

Aqui vão algumas dicas:

  • Ao longo do tratamento, mantenha a ferida sempre limpa para evitar que a infecção se alastre e possa se generalizar;
  • Enquanto a ferida permanecer aberta, lembre-se de proteger o pet com repelentes para evitar a contaminação por larvas de moscas;
  • Devido à coceira causada pelo processo cicatricial, os pacientes tendem a lamber a área da lesão. Para evitar a lambedura, siga as recomendações do veterinário sobre formas de isolar a região. O que pode ser feito com curativos, roupa cirúrgica ou colar elizabetano.

Como proceder diante das feridas em cães 2

Na farmácia veterinária em Santo André da Clínica Uau Uau que Mia, você também encontra antibiótico para cachorro com ferimento e oferece o melhor tratamento na cicatrização das feridas.

Vale lembrar que qualquer medicação só deve ser administrada com orientação de um médico-veterinário!