É uma experiência comum precisar realocar seu cão junto com o resto da família durante uma mudança. Muitos donos de animais de estimação também gostam de levar seus cães com eles em viagens e férias. A parte complicada é que os carros são projetados com a segurança humana em mente, não a segurança canina. Por isso, são necessárias algumas precauções extras para transportar seu cão com segurança no carro.

Legislação sobre o transporte de animais em automóveis

Antes de entrar nos detalhes de como transportar o seu bichinho, vamos analisar o que diz a lei vigente. Transportar animal de estimação dentro do automóvel é, sim, permitido segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

É preciso garantir a proteção e conforto do animal. Sendo assim, deixá-lo solto ou no colo não é liberado. Confira a seguir o que diz o artigo 252 do CTB:

“II – transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas;

Infração – média;

Penalidade – multa”

A penalidade para quem comete essa infração de natureza média é de multa no valor de R$ 130,16 e mais quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Se no interior é necessário carregar o animal corretamente, no exterior, obviamente, é proibido. A multa para quem carrega o cachorro na parte externa do carro é de R$ 195,23, considerada infração grave, com aplicação de 5 pontos na CNH do motorista.

Defina antes onde seu cachorro vai ficar

Seu cão não entrará no carro até que tudo já esteja embalado lá, por isso é importante planejar com antecedência e deixar espaço suficiente. Isso é verdade se eles estiverem viajando em uma caixa ou em um sistema de retenção de carro. Se eles forem desembalados, deixe espaço suficiente para sentar e deitar confortavelmente, e também não deixe nenhum objeto ao redor deles que possa representar um risco à segurança, como qualquer coisa afiada ou qualquer coisa que possa engasgar. Se você for viajar uma longa distância, torne o local ainda mais aconchegante, colocando o cobertor e o brinquedo favoritos onde eles estarão sentados.

Observe que seu cão não deve estar sentado no banco da frente, pois um airbag acionado pode causar danos graves e até fatais. Opte pelo banco traseiro do carro ou pelo porta-malas.

Escolha sua opção de contenção

Nenhum pai de animal de estimação planeja sofrer um acidente quando seu cachorro está no carro, mas isso não significa que isso não possa acontecer . Para proteger seu amado amigo peludo e você mesmo, você precisa descobrir uma opção de contenção. Há alguns a considerar:

  • Cintos de segurança
  • Arnês de tirolesa
  • Caixas de transporte com acessórios de arnês

Todas as opções acima servem como arnês ou anexadas ao arnês existente do seu cão para mantê-lo mais seguro em caso de impacto. Outras opções incluem:

  • Caixotes
  • Redes do banco traseiro
  • Barreiras do banco traseiro
  • Guardas de cães (se o seu cão estiver no porta-malas do seu carro)

Embora as opções acima sejam alternativas melhores para não ter nenhuma restrição, um arnês manterá seu filhote o mais seguro possível. 

Se possível, use caixas testadas contra impactos

A maneira mais segura de transportar seu cão em seu carro é usar uma caixa de transporte para animais de estimação com certificação de segurança e testada contra colisão. Plástico reforçado com fibra de vidro e alumínio são os materiais preferidos, e você deve garantir que a caixa seja adequada ao tamanho do seu cão.

A caixa deve ser isolada e ter boa circulação de ar. Procure marcas respeitáveis ​​que ofereçam pelo menos dois anos de garantia e tenham diretrizes rígidas de qualidade. Você pode amarrar a caixa para um nível adicional de segurança e instalar sacos de proteção dentro dela para evitar que seu membro da família canino seja derrubado dentro da caixa durante um acidente.

Não deixe seu cão correr livremente no carro

O maior não para viagens de cães é ter seu cão solto no carro. Além do potencial para distrair o motorista, eles podem estar em grave risco de ferimentos em um acidente. Mesmo que evitem tais ferimentos, sabe-se que cães em pânico fogem após um acidente e são atropelados pelo trânsito.

Pode haver uma tentação de deixar seu cão colocar a cabeça para fora da janela, mas evite-o: cães superexcitados são conhecidos por pular pelas janelas, e o vento é ruim para os olhos.

Não faça a primeira viagem de carro do seu cão muito longa

Leva tempo para os cães se acostumarem aos passeios de carro. Alguns cães podem ficar enjoados, e isso piora quanto mais longa a viagem. É uma boa ideia começar com viagens mais curtas sempre que possível e construir o seu caminho para viagens longas. Passeios curtos de uma ou duas horas podem ser uma prática útil se você tiver uma viagem de longa distância ou uma mudança planejada.

Agende paradas frequentes em sua jornada

Para evitar que seu cão fique inquieto, você deve agendar paradas frequentes em sua jornada para pausas no banheiro, correr e queimar energia e tomar um pouco de ar fresco. Você deve parar a cada duas ou três horas.

Cuide da saúde e o conforto do seu cão

Existem algumas maneiras de tornar a viagem mais confortável para o seu cão:

  • Alimente-os pelo menos três horas antes de sair.
  • Traga uma tigela e água para quando eles precisarem se hidratar.
  • Traga seus brinquedos favoritos junto.
  • Mantenha o ar condicionado ligado e o carro bem ventilado.

Essas etapas básicas tornarão menos provável que eles fiquem doentes, se sintam ressecados ou sofram insolação a qualquer momento durante sua jornada. Naturalmente, você não vai querer deixá-los sozinhos em um carro estacionado por muito tempo. E, finalmente, verifique se o calendário de vacinação está atualizado – eles podem encontrar muitas pessoas e cães novos ao longo do caminho.

Não alimente-o com guloseimas ou refeições durante a viagem

Comer em movimento pode fazer com que os cães engasguem ou tenham problemas digestivos. Espere até que você esteja fora do carro em segurança antes de dar-lhes guloseimas ou (se a viagem for longa o suficiente para justificar isso) uma refeição.

Treinando seu cão para viagens de carro seguras

O outro passo essencial para levar seu cão na estrada com você é o treinamento profissional desde filhote. Viajar de carro pode ser uma experiência nova e ansiosa para cachorros, especialmente, e acidentes com penico são uma possibilidade real. Além disso, qualquer cão que você queira levar no carro deve ser socializado para se sentir confortável com estranhos que você possa encontrar durante as paradas para descanso.

E sempre é bom lembrar, cuida da manutenção do seu veícuo:

  1. Óleo de carro Fuchs é bom?
  2. O Que Não Pode Faltar na Manutenção
  3. Pneu Careca Hora De Trocar
  4. Por Que Trocar Óleo de carro É Importante
  5. Como usar aditivo de motor
  6. Diferença entre óleo 10w40 e 15w50
  7. Óleo Motul é bom?
  8. Como Combater Problemas No Automóvel!
  9. Cuide Do Automóvel Com Qualidade
  10. O que é viscosidade do óleo
  11. Óleo sintético ou semissintético para motor de carro?