Para manter seu pet longe de complicações, o mais indicado é que ele seja levado para uma tosa higiênica mensalmente em algum local com profissionais de confiança; e não é uma boa ideia arriscar fazer o processo sozinho – até porque, cortar as unhas dos bichinhos é uma tarefa delicada, e se isso não for feito na maneira correta, o seu pet pode acabar saindo machucado.

Mais focado na saúde do que na estética do animal, a tosa higiênica apara os pelos em excesso de partes determinadas do corpo do animal; incluindo barriga, patas, região íntima e ânus – garantindo que o cachorro não escorregue pelo acúmulo de pelagem nos coxins (almofadinhas da sola das patas) e não fique sujeito a doenças por resíduos de fezes ou sujeiras nas áreas íntimas. 

Banho e tosa: frequência, filhotes, produtos especiais 1

Banho e tosa em Santo André

O melhor petshop de Banho e Tosa de Santo André é oferecido perto de você pela Uau Uau que Mia! Nosso serviço é executado por profissionais com larga experiência, capacitados para vários tipos de tosa.

Além disto trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Oftalmologia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é flexível, das 9h às 21h durante a semana e das 9h às 17 aos sábados!

Necessidade de Produtos Especiais

É essencial que o seu cão passe por uma consulta no veterinário para que sejam identificadas possíveis necessidades específicas, como alguma doença de pele ou alergia.

Para cada caso, existe um produto especial para o tratamento e você pode dar banho em casa mesmo e cuidar da pele do seu cachorro.

Banho e tosa: frequência, filhotes, produtos especiais 2

As 6 doenças de pele mais comuns são:

  1. Micose: comum em filhotes que ficam em contato com terra e toalhas ou objetos contaminados;
  2. Sarna: doença causada por um tipo de ácaro que provoca muita coceira e é dividida entre escabiose e sarna negra,
  3. Alergia: a picadas de pulgas e ácaros;
  4. Infecções: são semelhantes à micose e alergia, mas merecem maior atenção pois o tratamento deve ser intenso;
  5. Seborreia: sim, cães também podem ter a “caspa”;
  6. Problemas hormonais: problemas no organismo do cachorro também podem causar dermatites (doenças de pele), por isso a saúde dele deve estar em dia, assim como a alimentação e higiene.

Se o seu cachorro for diagnosticado com uma destas doenças, será necessário um tratamento, e para isto existem produtos específicos e especiais a serem aplicados com atenção.

Se o cachorro também tiver pulgas ou carrapatos, é extremamente necessário utilizar cosméticos específicos para remove-los.

A frequência ideal do banho em pets

O recomendável é de cerca de 30 em 30 dias no inverno (1 vez por mês) e no máximo de 15 em 15 dias no verão, para cães de pelo curto que morem em apartamento.

Banho demais pode fazer mal! Por isso, é importante administrar uma frequência ideal de banho em cachorros.

Já os cães de pelo longo que demandam um banho mais frequente, bem como cães que vivem em casas, terrenos, quintais e que se sujam mais, existem outras soluções. Por exemplo, é possível lavar ou limpar apenas as patinhas quando estiverem muito sujas, ou as orelhas e pontas dos pelos, para os que possuem orelhas compridas e pelos que ficam em contato com o chão.

E os filhotes?

Filhotes só devem tomar banho após 2 meses

Esta informação é muito importante! Se você tem um filhote de cachorro em casa, atenção! Para levar para banhos em pet shop, o filhote precisa ter completado o ciclo de vacinas, ou seja, ele deve ter mais que 2 meses de idade, para que não passem pelo risco de contraírem doenças.

Filhotes são sensíveis e possuem imunidade baixa, e por isso é necessário verificar com o veterinário antes de qualquer coisa. Pode ser que o banho em casa seja liberado, o que necessita de cuidados especiais!

Outra informação importante é que filhotes que ainda mamam podem ser rejeitados pela mãe caso sejam utilizados no banho shampoos ou perfumes muito fortes. Considerando que o faro dos cães é muito superior ao nosso, qualquer perfume pode ser um risco para o filhote! São as mães que cuidam da higiene dos filhotes, e qualquer intervenção humana pode atrapalhar.

Cuidados com a veterinária

Naturalmente você deve ter cuidado com o ambiente que você leva o seu pet. Certifique-se de levá-lo a uma clínica veterinária de qualidade em São Paulo, que utiliza produtos de higiene, limpeza e desinfecção adequados ao ambiente. A higiene do espaço é garantia de que bactérias e fungos não se proliferem no espaço e não infectem o seu animal de estimação.