Yorkshire Terriers são propensos a uma série de problemas de saúde e doenças, como hipoglicemia, pancreatite e traqueia colapsada. Aprenda sobre mais problemas de saúde do Yorkie, seus sintomas e como tratá-los neste guia.

Yorkshire Terriers são uma raça de cão saudável, muitas vezes desfrutando de uma vida de 12 a 15 anos. Mas, como todas as raças, os Yorkies são propensos a várias doenças hereditárias, bem como problemas de saúde que comumente afligem raças pequenas.

Continue lendo para aprender sobre os problemas de saúde mais comuns da raça e como tratar ou prevenir que esses problemas ocorram.

Problemas de saúde e doenças de Yorkie

Aqui está uma visão geral de vários dos problemas de saúde mais comuns de Yorkie.

  • Hipoglicemia
  • Doença periodontal
  • Doença de Legg-Perthes
  • Displasia da retina
  • Luxação da patela
  • Traqueia colapsada
  • Derivação do fígado
  • Pancreatite

Veterináia para Yorkshire em São Paulo

Veterinária em Santo André, SP

Médica veterinária em Santo André, SP

Se a avaliação veterinária do seu cachorro não está em dia ou você tem dúvida sobre a saúde do seu cachorro já que ele parece muito ofegante, fale conosco! Trabalhamos com especialistas em Endocrinologia, Dermatologia, Oftalmologia, Ortopedia, Oncologia veterinária. Atendemos todas as cidades da região metropolitana de São Paulo, nosso horário é das 8h às 20h de seg. a sex. e das 9h às 14h aos sábados!

Fale conosco para marcar uma consulta

Hipoglicemia

8 problemas de saúde mais comuns de Yorkishire 2

A hipoglicemia é uma queda repentina nos níveis de açúcar no sangue. É comum em raças de brinquedo como Yorkshire Terriers. A hipoglicemia geralmente ocorre em filhotes de Yorkie com menos de cinco meses de idade. Uma vez que pode ser fatal, certifique-se de ter seu Yorkie examinado pelo seu veterinário.

O corpo de um Yorkie precisa de uma quantidade equilibrada de glicose (açúcar) no sangue para funcionar corretamente. Seus corpos usam reservas de músculo e gordura para armazenar glicose extra até que seja necessário. 

Filhotes de Yorkie, no entanto, são tão pequenos que não têm massa muscular e reservas de gordura para armazenar glicose extra. Quando um Yorkie não come há algum tempo e seu corpo requer glicose, ele não tem nada para dar, resultando em um episódio de hipoglicemia.

Há uma variedade de causas de hipoglicemia. As causas mais comuns de hipoglicemia em filhotes de Yorkie são alimentos de baixa qualidade, não comer com frequência suficiente, desidratação, estresse, infecção e hipotermia. Tudo isso esgota rapidamente os níveis de glicose no sangue de um filhote.

Sintomas

Os sintomas variam muito e podem incluir o seguinte:

  • Respiração rápida
  • Tremores,
  • Frequência cardíaca rápida
  • Vômito
  • Sonolência
  • Fraqueza
  • Espasmos (especialmente dos músculos faciais)
  • Convulsões
  • Coma

Tratamento

Atenção imediata é necessária para salvar a vida do seu cachorro e evitar danos cerebrais permanentes. Esfregue um xarope de açúcar (nada que contenha xilitol), como mel ou similar, nas gengivas da boca do seu Yorkie. Seu Yorkie deve responder rapidamente ao açúcar. Uma vez estabilizado, leve seu Yorkie a um veterinário. Eles provavelmente realizarão alguns testes, incluindo um teste de nível de glicose.

Converse com seu veterinário sobre possíveis causas para determinar o melhor tratamento para seu filhote. O tratamento mais provável envolverá a mudança para um alimento de filhote rico em proteínas e alimentação três vezes ao dia, em vez de duas.

Doença periodontal

Yorkies são propensos a problemas dentários, devido às suas mandíbulas pequenas e à propensão a dentes superlotados. Isso leva a um acúmulo de placa que pode resultar em cáries e doenças que podem se espalhar para outros órgãos.

Sintomas

  • Halitose ( mau hálito )
  • Dificuldade para comer ou segurar brinquedos na boca
  • Agressão quando você se aproxima do rosto deles
  • Gengivas inchadas ou inflamadas
  • Perda de dentes

Tratamento

Você deve escovar os dentes do seu Yorkie todos os dias para evitar o acúmulo de placa e tártaro que leva à cárie dentária. Além disso, você deve limpar os dentes do seu cão profissionalmente pelo menos uma vez por ano. Seu veterinário também deve fazer radiografias para monitorar o desenvolvimento da doença periodontal. Ao ficar à frente do problema, você pode evitar extrações desnecessárias. Você pode aprender mais sobre os sinais, sintomas e prevenção da doença periodontal em nosso guia para dentes Yorkie.

Doença de Legg-Perthes

Legg-Perthes é uma doença da articulação do quadril onde a parte superior do osso do fêmur começa a morrer. É mais comum em raças de cães de brinquedo e geralmente ocorre entre quatro e 12 meses de idade. Não se sabe o que causa esta doença, mas os pesquisadores acreditam que ela é transmitida geneticamente.

Sintomas

  • Claudicação
  • Incapacidade de suportar peso
  • Dor
  • Perda de massa muscular por falta de uso
  • Função articular diminuída

Tratamento

Geralmente é diagnosticado com raios-x. Em alguns casos raros, o tratamento pode ser desnecessário, pois a área do quadril se cura dentro de alguns meses. No entanto, a deterioração geralmente progride para artrite grave. 

Alguns Yorkies podem ser tratados com analgésicos, enquanto casos mais graves requerem cirurgia para remover a área afetada ou substituir completamente o quadril. A boa notícia é que a maioria dos Yorkies que fazem cirurgia se recuperam totalmente com pouca ou nenhuma dor.

Displasia da retina

A displasia da retina é uma doença genética que envolve o desenvolvimento anormal da retina. Se a retina for muito afetada, pode resultar em descolamento completo da retina, o que leva à cegueira.

Estará presente no nascimento ou semanas depois, e a anormalidade não muda, exceto pela possibilidade de descolamento completo. Geralmente afeta ambos os olhos.

Sintomas

Você não verá nenhum sintoma físico desta doença. Você só pode notar que seu filhote está tendo problemas para ver as coisas. Felizmente, na forma mais suave, a visão não é prejudicada e seu Yorkie pode levar uma vida completamente normal. Em casos mais graves, no entanto, a visão parcial ou total será perdida. 

Tratamento

A displasia da retina é tipicamente diagnosticada por um exame oftalmológico. Infelizmente, não há tratamento para curar esta doença. No entanto, aqueles com casos leves tendem a se sair bem. Mas filhotes com casos graves podem ficar cegos dentro de um ano. Você pode ajudar seu Yorkie a se ajustar à perda de visão mantendo a cama, o prato de comida e o caminho a pé iguais.

Uma vez que se acredita que esta seja uma doença genética, os criadores são encorajados a evitar a criação de Yorkies com displasia retiniana leve, pois os descendentes tendem a desenvolver casos mais graves.

Kethye Priscila Ortêncio, veterinária em Santo André

Especialista em Oftalmologia Veterinária

Veterinária Kethye Priscila Ortencio (CRMV 25832)

A nossa veterinária especialista em Oftalmologia Veterinária é formada pela UNESP, teom Mestrado em Cirurgia Veterinária com ênfase em Oftalmologia. Kethye pode ajudar a saúde do seu pet. Entre em contato.

Luxação da patela

A luxação da patela é a luxação da rótula. Isso acontece quando os músculos e tendões não conseguem segurar a rótula confortavelmente no sulco patelar. Pode ser que o sulco seja raso ou os músculos e tendões estejam muito fracos para manter a rótula firmemente no lugar. Assim, ele desliza lateralmente para fora do sulco, causando muita dor.

Geralmente é um problema de saúde genética, mas também pode ocorrer com trauma no joelho. 

A luxação da patela geralmente ocorre em jovens Yorkies, embora os sintomas possam não ser evidentes até que o cão seja mais velho, antes dos três anos de idade.6

Sintomas

Muitas vezes, seu Yorkie solta um grito quando a rótula se desloca, pois pode ser bastante doloroso. Alguns cães param de andar completamente, enquanto outros continuam a andar com a rótula deslocada. Você também pode notar o cão esticando a perna para trás na tentativa de realinhar a rótula na posição correta. 6

Filhotes de Yorkie ou adultos jovens podem andar em uma espécie de marcha saltitante na qual o filhote puxa a perna para cima por vários passos antes de devolvê-la ao chão. 5 Seu portão pode voltar ao normal quando a rótula retornar à posição correta – até que o deslocamento ocorra novamente.

Em Yorkies adultos, você pode notar claudicação com saltos ocasionais. A maioria dos donos percebe que a capacidade do cão de andar só piora com o tempo.

Tratamento

Seu veterinário fará um exame completo que provavelmente incluirá testar a flexibilidade das articulações e observar a marcha do Yorkie enquanto caminha e trota. Eles podem sugerir raios-X para confirmar o diagnóstico. 

Existem alguns tratamentos que podem ajudar seu Yorkie. Em casos leves, Yorkies podem responder bem a medicamentos anti-inflamatórios. Outros tratamentos bem sucedidos podem incluir terapia física, massagem e água. É importante manter o seu Yorkie com um peso saudável para evitar pressão desnecessária na articulação lesionada.

Casos mais graves podem envolver cirurgia. Se a cirurgia for necessária, os especialistas recomendam fazer a cirurgia mais cedo ou mais tarde para evitar mais deterioração da articulação.6

Traqueia colapsada

8 problemas de saúde mais comuns de Yorkishire 3

Esta doença de Yorkie faz com que a traqueia normalmente em forma de C (imagine uma mangueira de vácuo) fique fina como um canudo achatado. Às vezes ocorre apenas em um ou dois anéis de cartilagem, mas em casos graves, toda a traqueia pode ser colapsada. O colapso traqueal pode ser fatal. 

Especialistas acreditam que o colapso traqueal é devido a uma predisposição genética à fraqueza do tecido entre os anéis de cartilagem da traqueia ou outras doenças de Yorkie existentes, como doença de Cushing, doença respiratória crônica ou doença cardíaca. Ocorre com mais frequência em Yorkies com excesso de peso. 

Também pode ocorrer quando os cães puxam a coleira. Portanto, é altamente recomendável que você prenda a coleira em um arnês Yorkie em vez de na coleira. 

O colapso da traqueia é muito comum em cães de raças pequenas e um dos problemas de saúde mais comuns do Yorkie. Normalmente ocorre na meia-idade, mas pode ocorrer em qualquer idade.

Sintomas

Os sintomas de uma traqueia colapsada são:

  • Uma tosse tipo buzina
  • Ofegante (o que torna pior)
  • Dificuldade ao respirar
  • Engasgar ao comer

Essa dificuldade respiratória muitas vezes também leva à sua ansiedade Yorkie.

Diagnóstico e tratamento

Raios-X ou fluoroscopia (um raio-X em movimento) permitem que seu veterinário observe a traqueia de seu Yorkie enquanto seu cão inspira e expira. Antes de diagnosticar o colapso da traqueia, os veterinários devem dedicar algum tempo para eliminar outras doenças ou doenças do Yorkie, como um objeto estranho alojado na traqueia, insuficiência cardíaca ou tumores ou infecção na traqueia.

Se houver outros fatores que contribuem para o problema, como obesidade ou infecção respiratória, eles também devem ser tratados, pois isso ajudará a reduzir os sintomas de colapso da traqueia.

Avalie o ambiente do seu cão

Coisas como produtos de limpeza químicos, velas com cheiro delicioso e fumar em casa podem estar piorando os problemas de saúde do seu Yorkie. Você também pode supor que qualquer cama de cachorro não orgânica foi pulverizada com produtos químicos retardadores de chama, o que pode agravar o problema. 

Considere comprar produtos orgânicos para o seu cão e obter um purificador de ar se você fumar ou usar muitos produtos de limpeza com produtos químicos em casa.

Você também deve eliminar qualquer coisa que esteja rotineiramente em volta do pescoço do seu cão, como coleiras ou roupas.

A cirurgia será considerada nos casos mais graves quando a situação ameaçar a vida do seu cão. A cirurgia envolve a colocação de um stent ou anéis de plástico dentro da traqueia, o que abrirá a traqueia e permitirá que o cão respire com mais eficiência. Infelizmente, esse tipo de cirurgia geralmente vem com o potencial de complicações que podem exigir outra cirurgia alguns anos depois.

Derivação do fígado

8 problemas de saúde mais comuns de Yorkishire 4

As derivações hepáticas são um defeito congênito que ocorre enquanto o cão é um feto em desenvolvimento dentro de sua mãe, e uma parte do fígado do filhote não fecha e sela completamente.

O fígado é um órgão complexo que processa e distribui proteínas, elimina toxinas no sangue e existe como local de armazenamento de açúcar. Requer fluxo de sangue para ele e através dele para cumprir esses deveres. Quando o seu Yorkie tem desvios no fígado, o sangue não pode chegar e passar pelo fígado, de modo que o fígado não é capaz de fazer seu trabalho com eficiência.

Existem dois tipos principais de derivações hepáticas: intra-hepáticas (dentro do fígado) e extra-hepáticas (fora do fígado). 9 Yorkies tendem a experimentar desvios dentro do fígado, enquanto raças maiores tendem a ter problemas externos.

Sintomas

  • Como o fígado não está se desintoxicando como deveria, as toxinas continuam pelo corpo até o cérebro, onde podem afetar o sistema nervoso central. Isso pode resultar em vômitos, letargia, falta de resposta e, nos piores casos, convulsões.
  • Sem a distribuição adequada de proteínas para o corpo, o corpo do Yorkie não pode crescer adequadamente, o que resulta em Fracasso para Prosperar. Falha em prosperar significa que o filhote será pequeno por falta de crescimento, será bastante inativo, terá tônus ​​muscular fraco e não se desenvolverá como outros filhotes. Você pode acompanhar o progresso do seu filhote com nosso gráfico de crescimento Yorkie.
  • Às vezes, as derivações hepáticas são detectadas quando o filhote leva de duas a três vezes mais tempo para se recuperar da anestesia, pois o fígado processa o anestésico.

Diagnóstico e tratamento

Para diagnosticar uma derivação do fígado, seu veterinário provavelmente fará exames de sangue, especificamente um teste hepático de ácidos biliares. Testes adicionais podem incluir ressonância magnética, tomografia computadorizada ou portografia (que observa o fluxo sanguíneo). Esses testes adicionais podem indicar onde o problema está localizado, seja dentro ou fora do fígado.

A cirurgia é uma boa opção para muitos casos. Os shunts intra-hepáticos são menos propensos a ter um bom resultado com a cirurgia do que os shunts extra-hepáticos. E os shunts intra-hepáticos tendem a ter mais complicações secundárias após a cirurgia. As cirurgias extra-hepáticas têm resultados muito melhores.

Se o seu Yorkie foi diagnosticado com uma derivação do fígado, mas não apresenta sinais de problemas de saúde, pode haver alguns remédios naturais que você pode usar para controlar a condição do seu cão.

Plantas como cardo mariano, dente-de-leão e alguns medicamentos homeopáticos ou fitoterápicos chineses podem ajudar o corpo a se desintoxicar sem um fígado em operação, embora você deva consultar um veterinário antes de iniciar qualquer tratamento. 

Como o fígado é responsável pelo processamento de proteínas e é essencial para o corpo do seu cão, você pode querer trabalhar com um nutricionista de animais de estimação para criar uma dieta caseira com pouca proteína que contenha apenas proteínas de ótima qualidade. Muitos alimentos para cães fabricados comercialmente com baixo teor de proteína não possuem proteína de ótima qualidade que seja biodisponível para o corpo do seu cão.

Se o seu cão foi diagnosticado com derivações hepáticas, é importante seguir as instruções do seu veterinário e monitorar a saúde do seu cão de perto. No entanto, você não deve ficar excessivamente angustiado. Muitos cães diagnosticados com shunt de fígado passam a viver vidas muito felizes.

Pancreatite

A pancreatite canina é uma doença de Yorkie extremamente comum e grave, causada principalmente por uma dieta rica em gordura. Refere-se a uma inflamação do pâncreas. Pode ser um problema de saúde de Yorkie muito leve e de desenvolvimento lento ou uma doença súbita e com risco de vida.

O pâncreas tem duas funções: secretar insulina e secretar enzimas digestivas. 

O problema é que muitos alimentos para cães fabricados comercialmente são tão excessivamente processados ​​que carecem de enzimas naturais que ajudam na digestão. Portanto, o pâncreas deve produzir uma quantidade abundante de enzimas digestivas, que sobrecarregam o pâncreas. Confira a alimentação para cachorro com pancreatite.

Existem também alguns medicamentos que podem induzir pancreatite, como medicamentos anticonvulsivantes ou prednisona.

Os seguintes sintomas podem ocorrer durante episódios pancreáticos e, se o problema não for corrigido, os episódios se repetirão. 

Sintomas

A pancreatite muitas vezes pode se assemelhar a um problema estomacal. Confira os sintomas da pancreatite. Os sintomas podem incluir:

Diagnóstico e tratamento 

A pancreatite geralmente é diagnosticada por um exame de sangue. 

O cuidado imediato durante um episódio envolve evitar água e comida e informar seu veterinário. Seu veterinário pode recomendar a hospitalização com fluidos intravenosos e antibióticos se o episódio for fatal.

Depois que o episódio passar, você pode ser aconselhado a mudar para uma dieta rica em nutrientes e com baixo teor de gordura. Isso ajudará, mas pode não ser suficiente. Seu veterinário pode recomendar medicamentos para auxiliar a função do pâncreas.

Dicas para prevenir problemas de saúde Yorkie

Seguir esses passos básicos pode ajudar seu Yorkie a viver uma vida longa, saudável e feliz.

1. Encontre o criador certo

Você pode minimizar o risco de ter um filhote com uma doença genética escolhendo o criador certo.

Evite escolher filhotes de lojas de animais ou “fábricas de filhotes”, pois provavelmente não foram tomados cuidados para minimizar a transmissão de doenças genéticas. Além disso, evite criadores especializados em tamanhos em miniatura de qualquer raça; estes tendem a ser criados para o tamanho e não para a saúde.

2. Escolha a comida certa

A comida do seu Yorkie é provavelmente a coisa mais importante que você pode fazer para prevenir doenças. Substitua alimentos de baixa qualidade e baratos por alimentos de alta qualidade e ricos em nutrientes em uma dieta equilibrada. Pode ser mais caro inicialmente, mas pode economizar muito nas contas do veterinário – sem mencionar a saúde e o bem-estar do seu filhote. 

Se você não tiver certeza sobre a qualidade da comida do seu Yorkie, fale com seu veterinário ou entre em contato com um nutricionista de animais de estimação. Quando você trocar os alimentos, introduza a mudança lentamente para evitar perturbar o estômago sensível do seu cão.

E por mais divertido que seja dar guloseimas às suas bolas de pelo, é importante mantê-las no mínimo. Escolha guloseimas totalmente naturais que sejam boas para os Yorkies para evitar o risco de explodir a contagem diária de calorias do seu filhote ou expô-los a produtos químicos e açúcar desagradáveis.

3. Crie um ambiente seguro

Produtos químicos tóxicos em produtos domésticos e fumar podem ser prejudiciais ao seu Yorkie, especialmente Yorkies com problemas respiratórios.

Evite produtos de limpeza tóxicos e itens perfumados, como purificadores de ar, plug-ins e velas. E faça sua pesquisa antes de difundir os óleos essenciais. Finalmente, considere purificadores de ar para doenças respiratórias.

4. Exercício

Não é nenhum segredo que os cães adoram passear. Eles gostam de cheirar e explorar seu mundo. Mas assim como uma boa caminhada pode ser revigorante e rejuvenescedora para a mente e o corpo, também pode melhorar a saúde do seu cachorro. 

As caminhadas não apenas os mantêm fortes, mas também mantêm seu peso sob controle. Apenas certifique-se de usar um arnês em vez de prender a coleira na coleira do seu Yorkie.

Cuidados preventivos, uma dieta saudável e muito exercício podem ajudar bastante na manutenção da boa saúde do Yorkie. Se você notar um problema, leve a sério os problemas de saúde do seu Yorkie para evitar que o problema piore.