Em nossa clínica veterinária as doenças da pele dos cães são uma das principais causas de tratamento nas nossas clínicas. Problemas de pele podem causar desconforto significativo para seu animal de estimação, mais prevalente nas estações mais quentes, onde as alergias são mais propensas e podem indicar uma condição de saúde subjacente que ainda não foi diagnosticada. Neste artigo também selecionamos várias fotos de doença de pele em cachorro para você ver e comparar.

Os cães podem sofrer de doenças de pele leves a graves, muitas das quais requerem tratamento profissional para resolver antes que piorem. Na verdade, quando uma doença de pele não é tratada por um tempo, a condição pode muitas vezes se tornar mais complicada. Por exemplo, uma reação alérgica cutânea pode se tornar secundariamente infectada por bactérias, ou uma infecção bacteriana também pode ser infectada por leveduras. Algumas das doenças de pele mais comuns em cães incluem infecções bacterianas da pele, alergias ambientais e alergias a parasitas.

Para ajudá-lo a compreender a gama de problemas de pele em cães e os sintomas mais óbvios identificados em cada problema. Você verá seu cão coçando – geralmente a barriga, os flancos e as orelhas – ou esfregando o rosto e mastigando as patas. A pele fica inflamada (dermatite) e podem ocorrer lesões e infecções da pele do cão, incluindo possível perda de cabelo e tom de pele escurecido.

O tratamento envolve uma consulta com o dermatologista veterinário que vai diagnosticar a doença, solicita exames, receitar o tratamento que pode envolver dieta, hábitos, medicamentos e novas consultas.

Sintomas de doenças da pele de cães

A coceira é um dos sintomas mais óbvios se seu cão tem um problema de pele, mas é difícil determinar exatamente o que o irrita sem um exame veterinário completo. Embora seja normal que um cão tenha coceira ocasionalmente, assim como uma pessoa pode ocasionalmente coçar a pele, coceira frequente ou prolongada é um sinal de que algo está acontecendo.

Os cães podem aliviar a coceira esfregando a cabeça contra um objeto ou coçando a área irritada com as patas. Você também pode ver seu cão lambendo as patas ou outras áreas do corpo para acalmar a pele irritada.

Outros sinais que sugerem um problema com a condição da pele incluem os seguintes sintomas:

  • Feridas na pele
  • Pele seca
  • Erupções cutâneas
  • Protuberâncias
  • Vermelhidão
  • Caspa
  • Caroços
  • Perda de cabelo

Verifique regularmente o seu animal de estimação para detectar qualquer um desses sintomas e observe quando o seu cão tem uma reação. Você pode descobrir que seu animal de estimação coça especificamente após as refeições, durante uma estação específica ou se você fez algum trabalho doméstico recentemente, o que pode indicar uma alergia subjacente. Quanto mais informações você puder fornecer ao observar quando seu animal de estimação mostra um sinal de irritação, melhor, para que o veterinário possa fazer um diagnóstico completo e preciso de uma alergia ou infecção de pele.

Tratamento de alergias de pele

Seu veterinário pode recomendar uma variedade de tratamentos para ajudar a controlar a alergia da pele do seu animal de estimação e a aliviar a infecção da pele do seu cão, todos os quais podem fazer com que eles se sintam muito melhor. Isso inclui xampus especiais para animais de estimação, suplementos alimentares, tratamento médico e dietas terapêuticas. Eles podem ser usados ​​sozinhos ou em diferentes combinações.

A dieta pode desempenhar um papel importante na resolução de muitos problemas de pele em cães. Em particular, as dietas ricas em ácidos graxos ômega-3 podem ajudar a reduzir a coceira e a inflamação associadas à dermatite alérgica.

É claro que as alergias cutâneas em cães podem ser desconfortáveis ​​e perturbadoras para seu animal de estimação. Eles podem levar muito tempo para serem resolvidos e, em alguns casos, precisam de gerenciamento de longo prazo. No entanto, a maioria das condições pode ser resolvida e controlada, permitindo que você e seu cão tenham uma vida muito mais agradável.

Raças com problemas de pele

As alergias podem ocorrer em qualquer fase da vida do seu cão. Algumas raças são predispostas a desenvolver alergias:

  • West Highland White Terriers
  • Wirehaired Fox Terriers
  • Golden Retrievers
  • Labrador Retrievers
  • Lhasa Apsos
  • Bulldogs
  • Setters ingleses
  • Boxers
  • Dálmatas
  • Shar-Peis.

Os tipos mais comuns de doenças da pele em cães

Os tipos mais comuns de doenças da pele de cães incluem alergias de contato; Infecções bacterianas; infecções fúngicas e alergias a parasitas. Veja diversas fotos de doença de pele em cachorro.

Dermatites

Dermatite é a inflamação da pele do cachorro que pode ter diversas causas e sintomas como coceira, manchas, perda de pelo. Esses tipos de problemas de pele de cães são causados ​​por alergias, sendo a dermatite alérgica. As alergias em cães são uma questão complexa para os tutores e veterinários investigarem porque os cães podem ter reações alérgicas a muitas coisas, incluindo alimentos, produtos de higiene ou alérgenos ambientais como pólen ou ácaros. Picadas de insetos também podem causar alergias em cães. Alguns dos sintomas incluem coçar e lamber implacáveis ​​devido a coceira e erupções cutâneas, entre outros sinais. Veja foto de cachorro com dermatite.

Alergias Ambientais

Um início repentino de coceira, principalmente no rosto, pés, peito e estômago, pode indicar uma alergia ambiental, desencadeada quando o cão entra em contato com a causa da irritação. Causa das alergias em cães.

Este tipo específico de alergia em cães é chamado de ‘Atopia’ e é semelhante à febre do feno – exceto que os cães a manifestam por terem a pele irritada e com coceira, em vez de olhos lacrimejantes e espirros.

Um exame de sangue pode ajudar a diagnosticar se seu animal de estimação é alérgico a grama, ácaros e pólen, que são algumas das coisas mais comuns a que os cães são alérgicos. O tratamento de alergias ambientais pode ser difícil e, nos casos mais graves, envolve xampus, comprimidos e injeções. Nos últimos anos, surgiram alguns novos medicamentos que revolucionaram o cuidado dos cães com esta doença e uma combinação de tratamentos pode ajudar a aliviar os sintomas do seu animal de forma eficaz.

Alergias alimentares

O aumento da coceira, geralmente envolvendo o rosto, pés, orelhas e ânus, são sinais de uma potencial alergia à comida de cachorro. Os cães podem desenvolver alergias alimentares a partir do tipo de proteína consumida como parte de sua dieta, como carne, ovos, frango e laticínios, embora possa ser qualquer coisa na dieta, como trigo ou mesmo vegetais.

Como os humanos, que sofrem de intolerâncias alimentares, os animais de estimação devem passar por um processo de eliminação por 8 a 12 semanas para descartar qualquer causa das alergias. O seu veterinário irá aconselhá-lo passo a passo sobre este tipo de tratamento. É vital que você evite apresentar seu cão a qualquer um dos alérgenos suspeitos durante o processo de eliminação para garantir um processo de tratamento eficaz.

Foliculite

Foliculite significa folículos pilosos inflamados e geralmente ocorre quando seu cão está passando por outro problema de pele, como sarna ou alergia, pois os folículos pilosos são infectados pela doença subjacente da pele. Aparece no corpo em feridas, inchaços e crostas na pele. Xampus, antibióticos orais e pomadas antibacterianas são prescritos por um veterinário para ajudar a tratar e aliviar a infecção.

Impetigo ou Piodermite do filhote

Filhotes são mais propensos a impetigo, o que também pode indicar uma condição de pele subjacente. Como acontece com todas as condições em animais jovens, o tratamento especializado é recomendado assim que você suspeitar que algo está errado.

Lesões de impetigo podem aparecer no estômago do cão como bolhas, que podem estourar e formar crostas. Os cães podem ser tratados para impetigo com antibióticos ou lavagens e seu veterinário pode fazer alguns testes para diagnosticar o problema existente. Veja a foto do cachorro com impetigo.

Impetigo em cachorro

Micose canina

Micose, apesar do nome, não é um verme, mas um fungo altamente contagioso para outros animais e humanos. A infecção fúngica aparece como manchas carecas circulares e crocantes e costuma ser encontrada na cabeça, patas, orelhas e patas dianteiras de um cão. A pele do seu cão também pode parecer inflamada e vermelha de onde irritaram a área por causa da coceira. É imperativo que você entre em contato com o seu veterinário imediatamente se detectar qualquer sinal de irritação, que pode prescrever um tratamento tópico para matar o fungo e prevenir sua propagação.

Infecções de fungos

As áreas quentes do corpo de um cão atraem infecções fúngicas, que adoram crescer em áreas de difícil acesso, como o canal auditivo, entre os dedos do pé, virilha e períneo do cão. A pele pode engrossar, fazendo com que seu cão coça e morda a área infectada. As infecções por fungos podem descolorir a pele e ter um cheiro desagradável: um creme tópico, lavagens e comprimidos ajudam a aliviar os sintomas e a curar o local infectado.

Carrapatos e pulgas

Carrapatos e pulgas afetam a pele do seu cão mordendo e sugando seu sangue. A saliva da pulga entra no corpo e pode causar uma resposta alérgica que irrita a pele do seu animal, causando coceira abundante. Animais de estimação que sofrem de uma severa alergia a parasitas apresentam sintomas de pele inflamada e vermelha, com frequência arranham e os cães podem mastigar o pelo para aliviar a coceira. Em condições extremas, seu pelo pode cair em pedaços.

As pulgas são minúsculos parasitas que podem sobreviver em nossos tapetes e roupas de cama, por isso é tão importante aspirar regularmente, lavar a cama do seu animal e certificar-se de que ele está em dia com seus tratamentos preventivos para matar todos os insetos.

Queda de cabelo de cachorro (alopecia)

A perda de cabelo (alopecia) é outra doença da pele do cão que pode ter várias causas. Para salvar seu cão e você de estresse excessivo, leve-os ao veterinário para investigar se o cabelo deles está caindo. Geralmente é o resultado de seu cão coçar ou lamber uma área com coceira, que por si só tem outra causa, como micose (não realmente um verme, mas uma infecção fúngica), bactérias ou parasitas comuns da pele, como pulgas, carrapatos, ácaros e piolhos.

O que causa alopecia? Em alguns casos, a alopecia do seu cão pode ser devido a alergias cutâneas comuns em cães ou problemas hormonais. Alguns cães podem limpar demais uma área dolorida, como uma articulação dolorida, para tentar fazer com que se sinta melhor. O excesso de aliciamento devido a problemas comportamentais ou ansiedade é outra causa, embora seja menos provável que apareça em seu cão do que em gatos.

Algumas causas da queda de cabelo em cães são transmissíveis aos humanos: por exemplo, você pode pegar alguns tipos de ácaros e micose. Felizmente, isso é incomum, mas uma visita ao veterinário é sensata. Problemas gerais de saúde, nutrição ou uma doença subjacente também podem fazer a pelagem do seu cão perder o brilho e possivelmente resultar em queda de cabelo.

A consulta com um dermatologista veterinário é recomendada se a causa da alopecia não for clara, pois esse tipo de teste pode facilmente acabar com a sua preocupação.

O veterinário também pode colher amostras de cabelo ou raspar uma pequena amostra de pele para testar a presença de micose e parasitas, ou tirar amostras de sangue para procurar doenças subjacentes, como problemas hormonais – o que for melhor para o seu cão.

Sarna canina

A sarna é uma doença grave da pele causada por várias espécies de ácaros que vivem no cabelo e na pele do cão.

Existem 2 tipos principais de sarna: uma causada pelo ácaro Demodex ‘sarna demodécica’, que tende a afetar cães com menos de um ano de idade, cães mais velhos ou animais de estimação com outra doença subjacente.

Sarna sarcóptica causada por ácaros sarcóticos, que é uma condição que causa coceira intensa e costuma ser vista pela primeira vez nas orelhas dos cães. Os sintomas da sarna incluem perda de cabelo no rosto e nas pernas, além de coceira intensa e vermelhidão ao redor das áreas afetadas.

Assim como ocorre com pulgas e carrapatos, se seu animal tiver sarna, lave a roupa de cama e certifique-se de que todos os outros animais evitem o contato com ele. Mange é diagnosticado pelo veterinário examinando uma amostra de parte da pele ao microscópio. O tratamento inclui comprimidos e shampoos específicos para matar os ácaros, aliviar a coceira e a inflamação – na verdade, alguns produtos contra pulgas e vermes que os veterinários prescrevem também podem proteger contra a sarna. Veja a foto do cachorro com sarna.

Sarna demodécica

Caspa

Como os humanos, os cães podem ficar com caspa ou pele seca; isso pode ser um sinal de um problema subjacente, como uma infecção. Alguns cães são propensos a ter pele seca, principalmente no inverno, e isso pode ser afetado por sua dieta; fontes de proteína de alta qualidade, ácidos graxos ômega 3 e 6 podem ajudar a manter a pele saudável. Casos simples de caspa são normalmente fáceis de tratar com shampoos, mas o veterinário vai querer verificar se não há nada subjacente.

Pele seca

A pele seca é outro dos problemas de pele mais comuns em cães. Você pode ver se seu cão tem pele seca separando o pelo e verificando se há pele escamosa ou escamosa. Você também pode notar vermelhidão e inflamação ao coçar.

A pele seca pode ter várias causas, incluindo:

  • Ambiente – a pele seca pode ser mais prevalente em áreas com baixa umidade. Também pode ser mais problemático no inverno, quando os aquecedores estão funcionando e secando o ar.
  • Alergias – reações alérgicas a xampus, fragrâncias, fumaça ou outros alérgenos também podem causar pele seca em cães.
  • Desidratação – se seu cão não está recebendo água suficiente durante o dia, sua pele pode começar a mostrar os efeitos. Certifique-se de que seu cão sempre tenha água limpa em mãos e leve bastante água fresca consigo quando fizer longas caminhadas ou caminhadas.
  • Questões dietéticas – embora o excesso de gordura na dieta de um cão possa causar problemas de saúde, a falta de óleos saudáveis ​​pode resultar em pele seca. Alguns alimentos comerciais para cães processam os óleos saudáveis ​​que podem ajudar a promover a saúde da pele e do pelo. Certifique-se de consultar as listas de ingredientes e conversar com seu veterinário sobre as opções de alimentos para cães recomendadas.

Pontos quentes na pele (Hot Spots)

Os pontos quentes, que são mais tecnicamente conhecidos como dermatite úmida aguda, são áreas vermelhas e inflamadas da pele que podem ficar quentes ao toque. São feridas na pele do cachorro, podendo aparecer nas patas, cabeça, costas, etc. Eles costumam ser encontrados no peito, nos quadris ou na cabeça de um cachorro e podem ser causados ​​por vários problemas. Por exemplo, alergias, picadas de insetos, infecções ou lambidas excessivas podem causar pontos quentes.

Se o seu cão tem focos de calor, você deve procurar seu veterinário para um tratamento recomendado. Os pontos quentes podem precisar ser limpos e enfaixados. O problema subjacente também precisará ser tratado, ou os pontos críticos podem piorar ou reaparecer. Veja fotos de feridas em cachorro:

Lupus

O lúpus é uma doença auto-imune, o que significa que o sistema imunológico do corpo ataca suas próprias células. Infelizmente para nossos animais de estimação, feridas abertas e com crostas que demoram muito para cicatrizar podem indicar um distúrbio imunológico, que costuma ser visto ao redor do nariz, olhos e patas. Se não for tratado, o lúpus pode ser muito sério, portanto, é muito importante para a saúde do seu animal se certificar de que o veterinário investigue qualquer problema de pele que não esteja melhorando.

Doenças Subjacentes

Problemas de pele, principalmente lesões ou infecções que não parecem desaparecer, podem indicar uma doença subjacente. Por exemplo, o lúpus é uma doença imunológica que pode afetar cães e pessoas. Essa doença faz com que o sistema imunológico do corpo se ligue sozinho. O lúpus é frequentemente reconhecido por perda de cabelo ou descoloração na parte superior do nariz, bem como problemas de pele no rosto e nas almofadas das patas.

Você deve pedir ao seu veterinário para verificar quaisquer problemas de pele que seu cão possa estar enfrentando, especialmente se já estiver acontecendo há algum tempo. Se o problema de pele estiver sendo causado por uma doença subjacente, é improvável que desapareça até que a doença seja tratada.

Como é a pele saudávl do cachorro

A pele do seu cão é única, assim como sua personalidade, mas há muitas coisas gerais que devem ser iguais para todos os cães com pele saudável.

  • A pele do seu cão deve ser rosa ou preta, dependendo dos pigmentos comuns à sua raça ou de sua história genética individual – ambos são inteiramente normais.
  • Ele deve estar livre de crostas, coceira, descamação, manchas pretas ou brancas e áreas infectadas ou quentes e inflamadas.
  • Sua pelagem deve ser bonita e grossa (embora a espessura exata dependa da raça) e brilhante, sem pelos quebrados, manchas calvas, caspa ou pulgas irritantes.
  • Seu cão pode perder o cabelo durante todo o ano, mas normalmente muda mais no verão e no outono.
  • A pele deve ser lisa e o pêlo limpo e em boas condições.